Segurança

Comissão de Fiscalização e Controle convoca ministro da Defesa

Se não comparecer à Câmara em até 30 dias, ministro cometerá crime de responsabilidade

31/03/2021 - 11:18   •   Atualizado em 31/03/2021 - 11:38

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Dep. Elias Vaz (PSB - GO)
Elias Vaz, autor do requerimento de convocação

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (31) a convocação do ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, para prestar esclarecimentos sobre compras com supostos indícios de superfaturamento.

Diferente do convite, a convocação torna a vinda à Comissão obrigatória. O não comparecimento no prazo de 30 dias após receber o ofício caracteriza crime de responsabilidade.

O requerimento 7/2021, do deputado Elias Vaz (PSB-GO), foi apoiado pelo deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS) e aprovado simbolicamente, sem nenhum voto contrário.

Will Shutter/Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. Aécio Neves(PSDB - MG)
Aécio Neves, presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional

Também nesta quarta-feira, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional aprovou convite ao ministro da Defesa para falar sobre as prioridades da pasta.

O requerimento 19/21, do presidente da comissão, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), foi assinado também pelos deputados Camilo Capiberibe (PSB-AP), Carlos Zarattini (PT-SP), David Miranda (Psol-RJ), Glauber Braga (Psol-RJ), Marcel Van Hattem (Novo-RS), Paulão (PT-AL), Perpétua Almeida (PCdoB-AC) e Soraya Santos (PL-RJ). A votação teve um voto contrário, do deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP).

 

Da Redação - CL

  • Áudio da matéria

    Ouça esta matéria na Rádio Câmara

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.