Política e Administração Pública

Proposta eleva a punição aplicável por fraude em concorrência pública

Projeto determina reclusão de 4 a 10 anos e indica que a multa deverá ser equivalente aos prejuízos corrigidos pela inflação

23/02/2021 - 11:14  

Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Dep. Alexandre Frota (PSDB - SP)
Frota: “O endurecimento das penas é a única maneira de punir realmente quem causa prejuízo à população”

O Projeto de Lei 111/21 aumenta a pena aplicável a quem frustra ou frauda, mediante ajuste, combinação ou qualquer outro expediente, a competição em licitações públicas. O texto está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Atualmente, nesses casos a Lei das Licitações prevê detenção, de 2 a 4 anos, e multa. A proposta determina reclusão de 4 a 10 anos e indica que a multa não poderá ser inferior ao valor do dano causado corrigido pela inflação.

“O endurecimento das penas é a única maneira de punir realmente quem causa prejuízo à população”, disse o autor, deputado Alexandre Frota (PSDB-SP). “Não podemos mais conviver com a prática de crimes que lesam a todos”, continuou.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Cláudia Lemos

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta