Saúde

Comissão avalia adesão do Brasil a aliança global para desenvolver vacina contra Covid-19

Adesão não obriga o País a comprar as vacinas. Isso dependerá de análise técnica e financeira para cada caso

07/10/2020 - 07:58  

Peter Ilicciev/Fiocruz
Pesquisadores fazem testes em laboratório para vacina contra Covid-19
Adesão garante acesso a 9 vacinas em desenvolvimento, além de outras em fase de análise

A comissão mista que analisa os impactos econômicos do novo coronavírus discute hoje a adesão do Brasil à aliança global coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que reúne governos e fabricantes para garantir o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19 e o acesso igualitário a ela.

A adesão foi autorizada por meio da Medida Provisória 1003/20, que está em análise no Congresso.

A aliança foi batizada de Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19 (Covax Facility) e reúne mais de 150 países, entre aqueles que já aderiram formalmente ou confirmaram o interesse. Na América do Sul já participam Argentina, Chile, Colômbia e Paraguai.

Junto com a MP 1003/20, o governo editou a MP 1004/20, que prevê a liberação de R$ 2,5 bilhões para financiar os custos do ingresso do Brasil no Covax Facility.

Convidados
O debate será realizado, a partir das 10 horas, por meio de videoconferência no portal e-Democracia.

Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Coronel Élcio Franco; e o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto.

 

 

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.