Política e Administração Pública

Deputado apresenta à Mesa Diretora da Câmara denúncia contra Flordelis

Para ser levada ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, a representação deve ser aprovada pela Mesa Diretora

27/08/2020 - 21:59  

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Sessão Solene Comemorar o Ato de Clamor pelo Brasil. Dep. Flordelis (PSD-RJ)
A deputada Flordelis é uma das 11 pessoas indiciadas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro pelo assassinato de Anderson do Carmo de Souza

O deputado Leo Motta (PSL-MG) apresentou denúncia à Mesa Diretora da Câmara contra a deputada Flordelis (PSD-RJ) "por atos incompatíveis com o decoro parlamentar". No documento, ele cita  inquérito da Polícia Civil do Rio de Janeiro que aponta a deputada como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo de Souza.

Anderson foi executado com mais de 30 tiros na porta da casa do casal em Niterói (RJ). Leo Motta ressalta que a deputada Flordelis é uma das 11 pessoas denunciadas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro.

Como se trata de iniciativa individual de deputado, a denúncia terá de ser analisada pela Corregedoria e pela Mesa Diretora da Câmara. Se for aceita pela Mesa Diretora, será transformada em representação contra a deputada e enviada ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Apenas representações feitas por partido político são encaminhadas diretamente ao Conselho de Ética.

A Agência Câmara não conseguiu contato com a deputada. Depois do crime, ela disse que o marido foi vítima de um assalto frustrado. Após a apresentação da denúncia, seu advogado, Anderson Rollemberg, afirmou à imprensa:  "A deputada está muito aborrecida e chateada com tudo que está ocorrendo porque tem com ela a  inocência. Jamais foi mandante desse crime bárbaro."

Saiba mais sobre o rito da perda de mandato

Da Redação - GM

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.