Trabalho, Previdência e Assistência

Projeto exige tripulação brasileira em voo internacional operado por empresa designada

No ano passado uma lei autorizou o controle das empresas áreas brasileiras por capital estrangeiro

20/02/2020 - 08:06  

Reila Maria/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - Tema: "Efeitos do Estado Livre da Aftosa sem Vacinação". Dep. Jerônimo Goergen (PP-RS)
Goergen quer manter postos de trabalho para brasileiros

O Projeto de Lei 6426/19 determina que os voos internacionais feitos por companhias nacionais (empresas designadas, no jargão do setor) deverão utilizar tripulação brasileira com contrato regido pela legislação nacional, ressalvada a possibilidade de contratação de até 1/3 de comissários estrangeiros. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A proposta é de autoria do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) e altera o Código Brasileiro de Aeronáutica (CBA). Ele afirma que o objetivo do projeto é evitar a migração de postos de trabalho dos comissários brasileiros para outros países, em um cenário de abertura do mercado de aviação civil.

No ano passado entrou em vigor a Lei 13.842/19, que autoriza o controle das empresas áreas brasileiras por capital estrangeiro.

“É inconcebível que se faça qualquer abertura sem a proteção laboral através de ressalvas trabalhistas, que garantam, pelo menos, a exploração do direito de tráfego brasileiro por profissionais brasileiros, a exemplo de nações avançadas”, disse Goergen.

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; Viação e Transportes; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição - Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6426/2019

Íntegra da proposta