Política e Administração Pública

Maia diz que nova lei do saneamento básico vai beneficiar 100 milhões de pessoas

Segundo o presidente da Câmara, expectativa é que os investimentos privados cheguem a R$ 600 bilhões

12/12/2019 - 11:02   •   Atualizado em 12/12/2019 - 11:03

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Maia: problema já deveria ter sido resolvido no século passado

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a aprovação do novo Marco Legal do Saneamento Básico (PL 4162/19) vai garantir uma oportunidade para 100 milhões de brasileiros terem acesso à coleta e tratamento de esgoto.

A proposta foi aprovada nesta quarta-feira (11) no Plenário da Câmara dos Deputados. O projeto facilita a privatização de estatais do setor, exige licitação para a contratação desses serviços e prorroga o prazo para o fim dos lixões.

Segundo Maia, a expectativa é que os investimentos privados cheguem a R$ 600 bilhões. “Com isso, podemos economizar, num prazo de 20 anos, R$ 2 trilhões com o custeio de tratamentos de doenças provenientes da falta de saneamento básico. A população não aguenta mais esperar a solução de um problema que já deveria ter sido resolvido no século passado”, afirmou o presidente.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta