Educação, cultura e esportes

Câmara homenageia Fernanda Montenegro e lança Frente Parlamentar do Cinema

16/10/2019 - 22:03  

No dia em que Fernanda Montenegro completou 90 anos, a Câmara dos Deputados prestou uma homenagem à atriz, considerada a dama do teatro brasileiro. Deputados aproveitaram a ocasião para o lançamento de uma Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiros.

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Tadeu Alencar, coordenador da frente, considera situação do setor preocupante

Fernanda Montenegro já atuou em 80 filmes, novelas e minisséries e estrelou em centenas de peças de teatro. É a única brasileira da história a ser indicada ao Oscar numa categoria de atuação, pelo papel de Dora, no filme Central do Brasil, de 1998. Ainda na esteira do longa-metragem, a atriz foi premiada nos festivais de cinema de Berlim e Veneza.

Durante a sessão solene, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), afirmou que embora Fernanda Montenegro tenha 90 anos, ela ainda é uma mulher do nosso tempo, do século XXI.

Funarte
Jandira também aproveitou a solenidade para responder ao diretor de Artes Cênicas da Funarte, Roberto Alvim. Numa publicação em uma rede social, Roberto chamou Fernanda Montenegro de sórdida, por causa de uma foto publicada pela revista literária Quatro Cinco Um. Na foto, a atriz aparece amarrada, vestida de bruxa com livros amontoados a seus pés, como se estivesse prestes a ser queimada, em uma crítica à atual situação da cultura no país.

“Que a gente se dirija a este ministro (Osmar Terra), que não é o ministro da Cultura, é ministro de um monte de pasta (Ministério da Cidadania), e exigir a demissão do diretor de Artes Cênicas da Funarte, que insultou a Fernanda Montenegro. Esse senhor Roberto Alvim não pode permanecer nesse cargo depois do que fez e continua fazendo”.

Audiovisual e Cinema
A cineasta Laís Bodansky também prestou homenagem à dama do teatro e destacou a importância do audiovisual no Brasil.

“Quero reiterar aqui a importância do setor audiovisual, do ponto de vista de geração de empregos, de impostos. O quanto a contribuição do setor no PIB do País, que é maior que a do setor têxtil e do farmacêutico. Que nós precisamos, de fato, desse reconhecimento por parte dessa segunda comemoração de hoje que é o nascimento da Frente Parlamentar Mista para o Audiovisual e Cinema Brasileiros”.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiros conta com o apoio de mais de 270 parlamentares, entre deputados e senadores de todos os 25 partidos políticos com representação no Congresso Nacional.

O coordenador da Frente, deputado Tadeu Alencar (PSB-PE), considera preocupante a situação das políticas públicas na área da cultura, em especial na área do audiovisual.

“A extinção do Ministério da Cultura, o desmonte promovido na Ancine, o não aporte aos recursos do fundo setorial do audiovisual e a não nomeação do seu conselho gestor, a censura que se vem fazendo a obras e projetos em todo o país por motivos puramente ideológicos, as alterações no conselho superior do cinema com a diminuição da participação da sociedade civil são de uma gravidade incontestável”.

O deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) também prestou homenagem a Fernanda Montenegro, e informou que seu partido apresentou proposta que institui o Projeto Cultura sem Censura, para que qualquer produto cultural que tenha recebido apoio de dinheiro público não sofra qualquer tipo de censura (PL 5540/19).

Reportagem - Naum Giló
Edição - Geórgia Moraes

  • Áudio da matéria

    Ouça esta matéria na Rádio Câmara

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta

Mais conteúdo sobre