Agropecuária

Comissão discute política do setor leiteiro no Rio Grande do Sul

15/10/2019 - 07:36  

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados discute nesta manhã a política do governo para o preço de leite.

Sônia Baiocchi
O leite é uma das principais cadeias produtivas do País

O deputado Marcon (PT-RS), que pediu a realização do debate, afirma que os produtores de leite vêm encontrando dificuldades para atender duas instruções normativas do Ministério da Agricultura que especificam padrões de qualidade do leite cru refrigerado, do pasteurizado e do tipo A (Instruções Normativas 76 e 77, ambas de 2018). Essas normas entraram em vigor no fim de maio.

"Os novos critérios trazem enormes dificuldades para as cooperativas de laticínios que precisam fazer o transporte até a indústria da matéria-prima, do leite em natura", reclama o parlamentar. "Além disso, outro problema enfrentado pelo produtor é a baixa qualidade da energia elétrica disponibilizada no meio rural, o que dificulta a manutenção da refrigeração exigida pela norma", acrescenta.

Marcon lembra que o setor leiteiro já vem sofrendo nos últimos três anos com a concorrência do leite argentino e uruguaio. "Além disso, contribui para crise o fato de o governo Bolsonaro ter deixado de aplicar a tarifa antidumping sobre a importação do leite em pó, integral e desnatado da União Européia e Nova Zelândia", reclama o deputado.

A tarifa era cobrada desde 2001 e tinha o objetivo de proteger os produtores nacionais, garantindo preços estáveis no mercado interno.

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto, entre outros, representantes do Ministério da Agricultura; das secretarias de Agricultura e de Fazenda; e de produtores locais.

O seminário será realizado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, a partir das 9 horas.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.