Meio ambiente e energia

Comissão aprova prazo de 5 anos para substituição de cabos de energia sem isolamento

04/10/2019 - 10:47  

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Deputado Elias Vaz: cabos mais apropriados para áreas próximas a edificações

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou determinação de que, nas novas redes aéreas de distribuição de energia elétrica de média e baixa tensão situadas nas áreas urbanas, somente sejam utilizados condutores de energia protegidos ou isolados.

A proposta aprovada é o texto substitutivo do relator, deputado Elias Vaz (PSB-GO), ao Projeto de Lei 5310/16, do deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ). O texto original obriga concessionárias e permissionárias a substituírem todos os condutores de energia sem revestimento por condutores protegidos ou isolados em áreas urbanas.

Já o texto aprovado prevê que as empresas, ao efetuarem serviços de manutenção ou substituição de condutores de energia, somente utilizem condutores protegidos ou isolados. A proposta prevê prazo de cinco anos para a completa substituição dos condutores, em conformidade com metas anuais definidas na regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Essa regulamentação deverá ser feita no prazo de 90 dias após a publicação da lei, caso seja aprovada.

Cabos mais apropriados
O relator explica que existem limitações para o uso dos chamados condutores nus – ou seja, sem revestimento - em áreas densamente arborizadas, em locais próximos de edificações e em trechos saturados ou congestionados, com grande número de cabos.

"Nessas situações específicas, é mais apropriada a adoção de redes de distribuição compacta, em que os cabos são recobertos e suportados por espaçadores, instalados a distâncias regulares, com um cabo de aço mensageiro para suporte, ou de redes de distribuição isoladas", disse.

Tramitação
A proposta foi rejeitada pela Comissão de Desenvolvimento Urbano. Agora será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e pelo Plenário.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Roberto Seabra

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta