Educação, cultura e esportes

Câmara aprova inclusão de Irmã Dulce entre os Heróis da Pátria

13/08/2019 - 18:47  

No dia em que a Igreja Católica celebra a festa da Irmã Dulce, a Câmara dos Deputados aprovou a inclusão do nome da religiosa baiana, que dedicou sua vida ao serviço dos pobres e doentes, no Livro de Heróis da Pátria.

O livro está depositado no Panteão da Pátria, em Brasília, e conta com os nomes de Tiradentes, Zumbi dos Palmares, Santos Dumont e Anna Nery, entre outros personagens históricos.

Renato Araújo/Agência Brasília
O Livro de Heróis da Pátria está depositado no Panteão da Pátria

A religiosa foi um ícone dos anos 80, tendo sido indicada para o prêmio Nobel da Paz em 1988, e recebendo benção especial do Papa da época, João Paulo II, em sua primeira visita ao Brasil.

Para realizar seu trabalho, conhecido hoje como Obras Sociais Irmã Dulce, a freira visitava e foi reconhecida por muitos políticos, entre eles o então presidente José Sarney e o então governador da Bahia Antônio Carlos Magalhães.

O relator da proposta (PL 5727/16), deputado João Roma (PRB-BA), considerou a inclusão de Irmã Dulce entre os Heróis da Pátria uma homenagem importante para essa baiana, exemplo de dedicação religiosa e social.

“Maria Rita de Souza Brito Lopes, bem-aventurada Dulce dos Pobres, que é a primeira santa nascida no Brasil. É sim um ato de heroísmo fazer o que ela fez com os poucos meios que tinha, podendo transformar tantas vidas. Tendo fundado, inclusive, um dos importantes serviços sociais que hoje existem no estado da Bahia, que são as Obras Sociais Irmã Dulce, que já atendeu mais de 4 milhões de pessoas”.

13 de agosto é o dia de celebração de Irmã Dulce, adotado pela Igreja Católica porque foi o dia em que a freira recebeu o hábito e adotou este nome, em homenagem a sua mãe. A canonização da freira está marcada para o dia 13 de outubro deste ano, no Vaticano.

A proposta que inscreve o nome de Irmã Dulce no Livro de Heróis da Pátria foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça e segue para o Senado, a não ser que haja um recurso para votação pelo Plenário da Câmara.

 

Reportagem -  Marcello Larcher
Edição - Ana Chalub

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta