Educação, cultura e esportes

Antônio Conselheiro entra para o panteão de heróis da pátria

Para a deputada Luizianne Lins, autora do projeto que virou lei, Conselheiro foi um exemplo de enfrentamento a problemas relacionados às desigualdades social e econômica, que ainda ocorrem nos dias atuais

14/05/2019 - 15:16  

Reprodução
Povoado de Canudos, no interior da Bahia
Uma das poucas imagens dos sobreviventes de Canudos, arraial liderado pelo líder Antônio Conselheiro

Foi publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (14) a Lei 13.829/19, que inclui o nome de Antônio Vicente Mendes Maciel, o Antônio Conselheiro, no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. A lei é oriunda do Projeto de Lei 6753/16, da deputada Luizianne Lins (PT-CE).

Antônio Conselheiro é visto como símbolo da liderança social na comunidade de Canudos no interior da Bahia, que incomodou os republicanos da época. Antônio Conselheiro morreu dias antes do fim da chamada Guerra de Canudos, em 5 de outubro de 1897. Parte da sua história é contada no clássico da literatura Os Sertões, de Euclides da Cunha, de 1902.

Para a deputada Luizianne Lins, do Ceará, seu conterrâneo foi um exemplo de enfrentamento a problemas relacionados às desigualdades social e econômica, que ainda ocorrem nos dias atuais.

"Homenagear um líder popular como Antônio Conselheiro, eu creio que nesse momento que o país está passando de tanta dificuldade, de tanta falta de bons exemplos, na política, na vida social, pessoas que tenham liderança, eu acho que é importante trazer à tona esse papel. Essas questões estão postas de novo e a necessidade de o povo se organizar e de forma com bravura, assim como eram as pessoas de Canudos, elas poderem redefinir, ou pelo menos minimizar, os problemas que o Brasil está enfrentando nesse momento", observou a deputada há dois anos, quando da apresentação da proposta. 

O Livro dos Heróis e Heroínas é um documento que preserva os nomes de figuras que marcaram a história do Brasil. O chamado Livro de Aço encontra-se no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Da Redação - RS
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta