Política e Administração Pública

Líder do governo na Câmara reconhece dificuldades para formar base aliada

11/03/2019 - 19:02  

O líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), afirma que há um clima favorável para a discussão da reforma da Previdência (PEC 6/19), mas reconhece que há dificuldades para formar a base aliada ao Executivo e votar as pautas de interesse do presidente Jair Bolsonaro.

Michel Jesus/Câmara dos Deputados
Reunião dos 27 governadores eleitos para o mandato 2019-2022. Líder do governo na Câmara, dep. Major Vitor Hugo
Major Vitor Hugo: Bolsonaro foi eleito com a coligação de apenas dois partidos, e não houve loteamento dos ministérios

“A gente tem de lembrar que o presidente foi eleito com a coligação de dois partidos apenas, e também não houve loteamento dos ministérios”, diz. “A base hoje não é algo pré-formatado como em outros governos, quando você tinha 39 ministérios e o presidente eleito contava com mais de dez partidos.”

Major Vitor Hugo destaca que há uma pauta extensa a ser votada, e a base formada para a reforma da Previdência será importante para outras propostas. “Temos pautas importantíssimas para discutir ao longo dos quatro anos de mandato do presidente, como a reforma tributária, algum aprofundamento da reforma política, as privatizações, os projetos de lei que visam fomentar o desenvolvimento da infraestrutura, as propostas de costumes, da segurança pública”, comenta.

Além dessas questões elencadas pelo líder do governo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista no fim de semana, levantou mais outras pautas, como a revisão do pacto federativo e uma total desvinculação das receitas do orçamento público, deixando com os parlamentares a incumbência de dizer para onde vão todos os recursos arrecadados com os tributos pagos pelos cidadãos.

Ouça esta matéria na Rádio Câmara

Atualmente, as principais receitas vinculadas no Orçamento estão destinadas a saúde, educação, segurança e custeio da máquina pública.

Comissões
Para discutir e votar temas como os relacionados pelo líder do governo, a Câmara dos Deputados inicia nesta quarta-feira (13) a instalação das comissões permanentes da Casa. A primeira delas será a Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), por onde começa a tramitar a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência.

Reportagem – Newton Araújo
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta