Política e Administração Pública

Nova lei permite venda direta de petróleo do pré-sal

19/06/2018 - 13:55  

Geraldo Falcão/Agência Petrobras
Energia - petrobras - plataforma Petrobras petróleo pré-sal exploração combustíveisCom as mudanças trazidas pela MP, o governo federal espera arrecadar mais de R$ 5 bilhões nos próximos cinco ano

Foi publicada na sexta-feira passada (15) a lei que permitiu a venda direta de petróleo do pré-sal (13.679/18). A nova lei teve origem no projeto de lei de conversão que alterou a Medida Provisória 811/17, aprovada pela Câmara em maio.

O texto permite à Pré-Sal Petróleo S/A (PPSA) comercializar diretamente parte de óleo devida à União na exploração de campos da bacia do pré-sal com base no regime de partilha.

Antes da MP, a lei que criou a PPSA (12.304/10) permitia apenas a contratação de agentes de comercialização para vender o petróleo da União.

Durante a tramitação na Câmara dos Deputados, foi retirada do texto a possibilidade de a União optar, nos futuros leilões de blocos de exploração do pré-sal, por receber o valor em dinheiro equivalente à quantidade em óleo que lhe cabe. Essa opção poderia ser exercida ainda nos contratos em andamento por meio de aditivo.

Outro ponto retirado do texto impediu que a PPSA vendesse o óleo da União por preço inferior ao de referência quando não houver interessados na compra. O preço de referência é estipulado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O leilão continua a ser uma modalidade de licitação apenas prioritária para a PPSA. Se a empresa optar pela comercialização dispensando o leilão, o ato deve ser justificado pela autoridade competente com a comprovação de haver vantagem econômica.

Da Redação – ND
Com informações da Agência Senado

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta