Saúde

Projeto obriga hospitais a manter alojamentos separados para parturientes que perderam filho

06/11/2017 - 19:56  

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 6244/16, que obriga os hospitais de todo o País a manterem alojamentos separados das demais parturientes para mulheres cuja gravidez resultar em aborto ou óbito do feto ou do recém-nascido.

Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Solenidade de Entrega do Prêmio Brasil Mais Inclusão . Dep. Rômulo Gouveia ( PSD - PB)
Gouveia, autor do projeto

O projeto foi apresentado pelo deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB). Para ele, é essencial que os serviços de saúde estejam atentos para o sofrimento das mulheres cuja gravidez resultou em morte da criança.

Na visão do deputado, o contraste de compartilhar o mesmo alojamento com mulheres que estão com os filhos vivos, “experimentando uma fase de intensa alegria, realização e esperança”, aprofunda a dor da perda.

A medida é incluída na Lei Orgânica da Saúde (8.080/90).

Tramitação
A proposta será analisada, em caráter conclusivo, pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Lara Haje
Edição - Geórgia Moraes

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6244/2016

Íntegra da proposta