Economia

Comissão debate dificuldades e desafios das pessoas com deficiência visual

19/09/2017 - 08:08  

A Comissão de Desenvolvimento Urbano, da Câmara dos Deputados, promove hoje audiência pública para discutir as dificuldades e desafios das pessoas com deficiência visual.

O debate foi proposto pelo deputado Givaldo Vieira (PT-ES) que citou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para ressaltar a importância do debate. “No Brasil, mais de 6,5 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência visual, ou seja, são incapazes de enxergar ou possuem baixa visão”. Ele também disse que as principais causas de cegueira no País são: a catarata, o glaucoma, a retinopatia diabética, a cegueira infantil e a degeneração macular.

Vieira ressaltou que a perda da visão não pode significar o fim de uma vida independente e produtiva. “O atual conceito de acessibilidade constitui em produtos e serviços em condições de autonomia para pessoas com deficiência visual”, afirmou

Convidados
Foram os convidados para discutir o assunto:
- a coordenadora da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Ministério dos Direitos Humanos, Liliane Bernardes;
- o secretário-executivo do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Distrito Federal (Coddede), Antonio Vitor Gomes Leitão;
- a cientista da Computação e Desenvolvedora do Projeto Cão Guia Robô (Lysa), Neide Sellin;
- o professor da Secretaria de Educação do Distrito Federal Deusdede Marques de Oliveira;
- a ex-secretária municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Cidade de Campinas (SP) Emmanuelle Garrido Alkmin; e
- um representante do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Participação popular
A audiência pública será realizada no plenário 14, a partir das 10 horas.
O debate será interativo. Os cidadãos podem participar enviando perguntas e comentários pelo portal e-Democracia.

Reportagem – Alex Akira
Edição – Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.