Economia

Projeto cria fundo com faturamento de empresas para estimular inovação tecnológica

20/01/2017 - 16:48  

Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. Vicentinho Junior (PR-TO)
Vicentinho Júnior: medidas para Brasil não ficar refém de players internacionais

Projeto do deputado Vicentinho Júnior (PR-TO), em tramitação na Câmara dos Deputados, cria um fundo para estimular o processo de inovação tecnológica e a capacitação de recursos humanos. O Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Tecnologias de Informação e Comunicação (Funtics) também disponibilizará recursos para promover o acesso de pequenas e médias empresas a tecnologia.

De acordo com o projeto (PL 6413/16), os recursos do Funtics serão aplicados exclusivamente no desenvolvimento tecnológico do setor de tecnologias de informação e comunicação.

Fonte
A principal fonte de receita do fundo será uma contribuição de 0,5% sobre o faturamento de empresas de software e prestação de serviços de informática. O projeto autoriza excluir da base de cálculo as vendas canceladas, os descontos concedidos, o ICMS (imposto estadual), a contribuição ao PIS e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).

O Funtics também terá como fonte as dotações consignadas na lei orçamentária, o produto de rendimento de aplicações do próprio fundo e o produto da remuneração de recursos repassados aos agentes aplicadores, entre outras.

O fundo será gerido por um conselho gestor, a ser regulamentado em decreto. Esse decreto definirá a composição e as competências do conselho.

“Com esse fundo será possível incentivar as atividades de inovação, que não são um constante nas empresas brasileiras”, disse Vicentinho Júnior.

Datacenter
O projeto também modifica a Lei 11.196/05 (Lei do Bem) para incluir as operações de datacenter entre as beneficiárias do Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação (Repes).

O Repes beneficia atualmente empresas exportadoras de software e de prestação de serviços de informática. O regime concede benefícios fiscais, como a suspenção de tributos federais na importação de bens e serviços.
Vicentinho Júnior afirma que o objetivo da mudança proposta por ele é estimular a implantação de datacenters no País. “A capacidade tecnológica, além de requerer o domínio tecnológico, demanda que o País seja dotado de infraestrutura suficiente para não ficar refém de players internacionais no fornecimento de serviços”, afirma.

Fust
O texto do deputado altera ainda a Lei 9.998/00 para determinar que os recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) sejam depositados em uma conta bancária especial, e não mais na Conta Única do Tesouro, onde estão atualmente.

O objetivo é evitar o contingenciamento do Fust, que é determinado todos os anos pelo governo federal para cumprir a meta fiscal do Orçamento. Segundo o deputado, ao retirar o Fust da conta única, o governo não teria mais como bloquear o patrimônio já cumulado pelo fundo.

Tramitação
O projeto tramita de forma conclusiva nas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Janary Júnior
Edição - Sandra Crespo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: undefined undefined/undefined

Íntegra da proposta