Agropecuária

Projeto susta portaria do Incra que define terras quilombolas no Rio Grande do Sul

22/05/2017 - 17:46  

Billy Boss - Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. Luis Carlos Heinze (PP-RS)
Luis Carlos Heinze: legislador constituinte não teve intenção de beneficiar remanescentes, mas somente aqueles que estivessem vivendo em 1988 nas terras onde se localizavam quilombos

A Câmara dos Deputados analisa a suspensão de uma portaria (531/15) do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) que declarou como terras da comunidade quilombola Mormaça, área situada no município gaúcho de Sertão.

A sustação está prevista no Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 240/15, do deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS).

O parlamentar argumenta que a Constituição não prevê nem autoriza a desapropriação de terras com a finalidade de assentamento de comunidades quilombolas, mas apenas a titulação das remanescentes de quilombos que estejam efetivamente ocupando as terras de seus ancestrais.

Ainda segundo Heinze, a área em questão, de 410 hectares, é ocupada há décadas por 35 famílias de pequenos agricultores. “O legislador constituinte não teve a intenção de beneficiar qualquer remanescente, mas tão somente aqueles que estivessem vivendo em 1988 nas mesmas terras onde antigamente se localizavam os quilombos”, afirma Heinze.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Constituição e Justiça e de Cidadania, inclusive quanto ao mérito. Em seguida, será votado pelo Plenário.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PDC 240/2015

Íntegra da proposta