Cidades e transportes

Comissão aprova criação de sistema de monitoramento de desastres no País

31/03/2017 - 13:52  

Antonio Augusto / Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária. Dep. Miguel Haddad (PSDB-SP)
Haddad: apesar dos avanços, a instituição de um sistema de informações e monitoramento continua sendo uma lacuna na legislação nacional sobre gestão de desastres

A Comissão de Desenvolvimento Urbano aprovou, na última quarta-feira (29), proposta que institui o Sistema Nacional de Informações e Monitoramento de Desastres (Sinide), com o objetivo de emitir alertas antecipados de desastres no País.

O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Miguel Haddad (PSDB-SP), ao Projeto de Lei 1450/15, do deputado Glauber Braga (PSB-RJ). “A cada dólar gasto em prevenção, economizam-se sete em resposta”, disse Haddad. “Além disso, a prevenção evita a perda de vidas humanas, pois prepara as comunidades para reagir em tempo e adequadamente, no caso de desastre iminente”, completou.

Pela proposta, o sistema será informatizado e será constituído por uma base de dados compartilhada, permanentemente atualizada, mantida pela União e provida pela União, estados, Distrito Federal e municípios. Os dados deverão ser disponibilizados a todos os cidadãos.

Conteúdo do sistema
O sistema deverá conter, no mínimo:
- dados de monitoramento meteorológico, hidrológico e geológico do território nacional;
- informações do cadastro nacional de municípios com áreas suscetíveis à ocorrência de deslizamentos de grande impacto, inundações bruscas ou processos geológicos ou hidrológicos correlatos;
- municípios em estado de calamidade e em situação de emergência; e
- banco de instituições técnico/científicas que atuam em gestão de desastres e de profissionais e organizações cadastrados como voluntários para atuar em situação de desastre.

No substitutivo, o relator alterou os dados que o sistema deverá conter. Além disso, acrescentou que a rede de coleta de dados meteorológicos, hidrológicos e geológicos deverá abranger a implantação de radares e estações hidrometeorológicas que garanta a cobertura de todo o território nacional

Tramitação
A proposta será analisada ainda, em caráter conclusivo, pelas comissões de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Lara Haje
Edição - Marcia Becker

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: undefined undefined/undefined

Íntegra da proposta