Trabalho, Previdência e Assistência

Representante de corregedores defende mais acordos na Justiça do Trabalho

28/03/2017 - 16:19  

Assista ao vivo

Presidente do Colégio de Presidentes e Corregedores dos Tribunais Regionais do Trabalho, James Magno Araújo Farias afirmou há pouco em audiência pública da Comissão Especial da Reforma Trabalhista que o grande número de ações não é culpa da Justiça do Trabalho.

Ele disse que no ano passado o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) premiou 26 varas judiciais no País, 22 delas trabalhistas, pela eficiência e transparência nos dados.

O corregedor apresentou dados estatísticos da Justiça do Trabalho que mostram que 39% das ações acabam em acordo. Para ele, o número insuficiente. “Precisamos ter diálogo na conciliação, criar uma cultura de conciliação no Brasil”, defendeu.

Outros dados apontam que 55% dos processos só existem porque a rescisão não foi paga devidamente ao trabalhador na hora da demissão, 25% são julgados improcedentes e apenas em 5% dos processos são totalmente procedentes.

A audiência ocorre no plenário 4.

Assista também pelo canal da Câmara dos Deputados no YouTube 

Reportagem - Geórgia Moraes
Edição - Rosalva Nunes

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.