Política e Administração Pública

Congresso entrega prêmio Bertha Lutz a mulheres que contribuem na luta pelos direitos femininos

08/03/2017 - 17:36  

Cleia Viana / Câmara dos Deputados
Sessão Solene do Congresso para comemorar o Dia Internacional da Mulher e realizar a entrega do Diploma Bertha Lutz aos agraciados em sua 16ª Premiação
O prêmio Bertha Lutz foi entregue durante sessão solene no Plenário do Senado

Cinco mulheres que contribuíram para a defesa dos direitos femininos no Brasil receberam o Diploma Bertha Lutz, durante a sessão solene do Congresso Nacional em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, que ocorreu nesta quarta-feira (8) no Plenário do Senado.

Na 16ª edição do prêmio Bertha Lutz foram homenageadas:
- Denice Santiago Santos do Rosário, major da Polícia Militar da Bahia, comandante da Ronda Maria da Penha – dedicada à prevenção da violência contra a mulher;
- Diza Gonzaga, que após a morte do filho criou a Fundação Thiago Moraes Gonzaga, para promover ações de prevenção à violência no trânsito;
- Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert, embaixadora do Brasil na República da Sérvia;
- Raimunda Luzia de Brito, professora universitária e ex-presidente do Coletivo de Mulheres Negras do Mato Grosso do Sul; e
- a jornalista e escritora Tatiane Bernardi, que justificou ausência na sessão, por motivos profissionais.

A premiação, que ocorre anualmente, já homenageou 79 mulheres de várias áreas de atuação. A deputada federal Bertha Maria Júlia Lutz (1894-1976) foi símbolo na luta pela igualdade de direitos políticos. O Conselho do Diploma Bertha Luz, presidido pela senadora Simone Tebet (PMDB-MS), é responsável pela escolha dos nomes.

Projetos aprovados
Simone Tebet destacou a aprovação, nesta quarta-feira (8), na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado, de cinco projetos de interesse da bancada feminina. Entre eles, o PLS 547/15, que institui o programa Patrulha Maria da Penha; o PLS 244/16, que obriga o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública a coletar dados específicos sobre violência contra a mulher; e o PLS 112/10, que define percentual mínimo de mulheres nos conselhos de administração das empresas públicas.

Reportagem – Lara Haje
Edição - Sandra Crespo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PEC 134/2015

Íntegra da proposta