Política e Administração Pública

Temas econômicos são prioridade neste ano, diz líder do PMDB

18/02/2016 - 20:41  

Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Reconduzido à liderança do PMDB, dep. Leonardo Picciani (RJ) concede entrevista
Leonardo Picciani: prioridade da bancada é discutir os temas econômicos que vão ajudar no crescimento do País

Reconduzido ao cargo de líder do PMDB, o deputado Leonardo Picciani (RJ) afirma que a prioridade da bancada é discutir os temas econômicos que vão ajudar no crescimento do País e na geração de empregos.

Sobre a reforma da Previdência, Picciani acredita que é uma reforma estruturante, que precisa ser feita. O parlamentar também defende a prorrogação da Desvinculação de Receitas da União (DRU) para dar maior maleabilidade orçamentária para União, estados e municípios.

Deputado federal em seu quarto mandato, Leonardo Picciani é formado em Direito e já foi presidente da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara. Ele chegou a ser afastado da liderança no final do ano passado e substituído pelo deputado Leonardo Quintão (MG), mas retornou ao cargo com a assinatura da maioria da bancada do partido.

A Agência Câmara está publicando entrevistas com todos os líderes de bancadas escolhidos ou reconduzidos neste ano.

Qual é a prioridade da bancada para 2016?
A prioridade da bancada é discutir os temas que impactam a vida cotidiana do brasileiro, sobretudo os temas da economia. Encontrar caminhos de retomada do crescimento, caminhos de retomada da geração de empregos.

Qual é a posição da bancada sobre a CPMF?
A CPMF precisa tramitar na Comissão de Constituição e Justiça. Não vejo dificuldade na comissão, uma vez que é apenas para discutir sua admissibilidade e não me parece ter dúvidas quanto à sua admissibilidade e, após isso, vai ter a discussão de mérito. Quando chegar nesse momento, a bancada vai ser reunir para discutir o mérito da proposta.

E a reforma da Previdência? Qual é o posicionamento dos deputados do PMDB?
Há um sentimento geral de que a reforma da Previdência é uma reforma estruturante para o País, que precisa ser feita. Nós precisamos discutir e, para isso, é preciso que o Executivo envie o projeto com os temas específicos que pretende mexer, para se discutir o mérito efetivo dessa proposta. Com a tese nós concordamos, agora temos que discutir o detalhe. Agora, que é preciso mexer, não resta dúvida. E a situação atual do País, dos estados e dos municípios mostra isso. Esse debate está sendo feito pelo fórum. Existem deputados que são especialistas no tema, que vão participar desse debate também. Vamos aguardar o envio da proposta que é fruto desta discussão. Como disse o ministro Berzoini [Ricardo Berzoini, da Secretaria de Governo da Presidência da República], a proposta deve sair nos próximos dois meses. Então, a partir do momento em que estiver formatada, vamos discutir sobre cada tema.

A bancada é favorável à prorrogação da DRU?
Somos favoráveis e somos favoráveis também a estender para os estados e municípios. Ainda mais em um momento de crise, é necessário ter uma maleabilidade na questão orçamentária.

E a posição sobre a reforma tributária?
A reforma tributária é fundamental para o País. A bancada é absolutamente favorável. Um dos pontos é discutir o fim da guerra fiscal. Temos uma comissão especial que é presidida por um deputado do PMDB, que é o deputado Hildo Rocha (MA). Então, imagino que, uma vez concluído o trabalho da comissão, podemos votar em Plenário.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.