Política e Administração Pública

Relator de projeto de revisão da meta fiscal defende aprovação de substitutivo

02/12/2015 - 15:40  

Assista ao vivo

O relator do PLN 5/15 na Comissão Mista de Orçamento, deputado Hugo Leal (PROS-RJ), defendeu há pouco a necessidade de aprovação do substitutivo proposto por ele para a proposta que altera a meta de resultado primário deste ano.

Leal citou a queda dos preços do petróleo e das commodities como exemplos de fatores externos que teriam interferido na capacidade do governo de atingir a economia pretendida para 2015 (superavit primário).

“Muitos dizem que se chegou a isso por irresponsabilidade de um governo ou de um governante. É obvio que se tem que tomar decisões para evitar situações como essa, mas fatores externos não dependem dos governantes”, disse Leal, após comentar o esforço do governo de ter cortado despesas não obrigatórias ao longo do ano para tentar atingir a meta de superávit de R$ 55,3 bilhões.

“Ninguém quer fazer esforço ao longo do ano e chegar no fim e não alcançar o resultado. Isso ocorre porque estamos enfrentando dificuldades por conta de queda das receitas ordinárias e da atividade econômica”, completou.

O ajuste na meta fiscal prevista para 2015 permite ao governo absorver o resultado deficitário acumulado de cerca de R$ 34 bilhões até outubro, mas que pode chegar a R$ 120 bilhões com o pagamento das chamadas “pedaladas fiscais” do ano passado no orçamento deste ano.

Mais informações a seguir. 

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Mônica Thaty

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.