Trabalho, Previdência e Assistência

CPI dos Fundos de Pensão ouve presidente do Trendbank e conselheiro da Petros

01/12/2015 - 12:36  

A CPI dos Fundos de Pensão se reúne hoje para tomada de depoimento do presidente do Trendbank, Adolpho Júlio da Silva Mello Neto, e do conselheiro da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros), Sílvio Sinedino Pinheiro.

O presidente do Trendbank, que administra fundos de investimentos, foi convocado por solicitação do deputado Sérgio Souza (PMDB-PR), para investigar indícios de aplicação incorreta e de malversação de recursos financeiros dos fundos de previdência complementar. Durante a Operação Lava Jato, a Polícia Federal encontrou em computadores de pessoas ligadas ao doleiro Alberto Youssef mensagens que fazem referências ao ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Netto, em uma aplicação de R$ 73 milhões das fundações Petros e Postalis, feita em 2012, no fundo de crédito Trendbank. A operação causou grandes prejuízos aos dois fundos e o Trendbank foi fechado em dezembro de 2013 por conta de sua elevada inadimplência.

Já o presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobras e conselheiro da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) Sílvio Sinedino Pinheiro foi convocado na condição de testemunha, a pedido do deputado Fernando Francischini (SD-PR). Ftrancischini argumenta que o aparelhamento do Estado brasileiro nos fundos de pensão das empresas estatais, como o Postalis, dos Correios, e a Petros, tem causado rombos bilionários nas contas desses fundos.

“A vinda de Silvio Sinedino Pinheiro é de fundamental importância para ter mais informações sobre esse aparelhamento dos fundos de pensão e seus investimentos temerários, que tanto prejudicam milhares de trabalhadores deste País”, afirma Francischini.

A tomada dos depoimentos pelos integrantes da CPI está prevista para as 14h30, no plenário 3.

Da Redação - AR

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.