Educação, cultura e esportes

Câmara aprova inclusão de nome de religioso no Livro dos Heróis da Pátria

23/11/2015 - 18:55  

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, em caráter conclusivo, proposta que inscreve o nome do religioso catarinense Joaquim Francisco da Costa (1761-1829) no Livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília.

A inclusão está prevista no Projeto de Lei 2255/15, do deputado Esperidião Amin (PP-SC), e recebeu parecer favorável do relator na CCJ, deputado Luiz Couto (PT-PB). O texto aprovado inclui emenda acatada anteriormente pela Comissão de Cultura, que acrescenta à proposta a expressão Irmão Joaquim do Livramento, como era conhecido Joaquim Francisco da Costa.

A proposta seguirá agora para análise do Senado, a menos que haja recurso para que seja examinada antes pelo Plenário da Câmara.

Biografia
A Lei 11.597/07 prevê a inscrição, no Livro dos Heróis da Pátria, dos nomes de brasileiros que tenham oferecido a vida à Pátria, para sua defesa e construção, com excepcional dedicação e heroísmo, desde que passados 50 anos de sua morte.

Joaquim Francisco da Costa dedicou a vida aos doentes e necessitados. Com o dinheiro de esmolas e doações, construiu, em 1789, o primeiro hospital de Santa Catarina voltado à caridade, hoje denominado Imperial Hospital de Caridade. Mais tarde, fundou hospitais em outras cidades brasileiras, como Porto Alegre e Salvador. Fundou ainda escolas, asilos e seminários em São Paulo e no Rio de Janeiro e empreendeu viagens à Europa em busca de recursos para financiar suas obras. Morreu em Marselha, na França, em uma viagem de retorno ao Brasil.

“Irmão Joaquim do Livramento foi uma pessoa de extraordinário espírito de renúncia e de caridade. É uma figura eminente da história religiosa brasileira. Sua passagem está marcada por grandes realizações em favor da justiça social e do atendimento aos mais necessitados, em diversas regiões do País”, observou Luiz Couto.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Marcelo Oliveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta