Política e Administração Pública

Deputados divergem sobre urgência para transporte de crianças em motocicletas

A urgência foi rejeitada por insuficiência de votos

22/09/2015 - 18:52  

Assista ao vivo

O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) foi contrário à urgência do projeto que eleva de 7 para 11 anos a idade mínima para o transporte de crianças em motocicletas (PL 6401/09).

“Não conseguimos entender a necessidade de urgência para essa matéria. Entendemos que não adianta só aumentar e punir determinadas condutas para resolver o problema, há outros meios para se fazer isso”, disse Almeida. Almeida também questionou os critérios utilizados para definir 11 anos como a idade mínima.

Favorável à urgência, o deputado Hugo Leal (PROS-RJ) disse que desde 2009 o projeto vem sendo discutido na Câmara. “Continua porque estamos vivendo uma carnificina, assistindo a morte de 15 mil motociclistas por ano, parte deles crianças”, disse.

Ao comentar a idade mínima, Leal explicou que 11 anos é também a idade mínima para que crianças possam andar no banco da frente de automóveis. “É isso que estamos pedindo, a equiparação do passageiro do carro com o da motocicleta”, justificou.

A deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), por sua vez, lembrou que em alguns municípios do País as motocicletas são o único meio de transporte para levar as crianças ao colégio. ”Temos muitas realidades diferentes no País e muitos municípios, onde não há transporte escolar, os pais levam os filhos à escola em motos, disse.

Mais informações a seguir

Reportagem - Murilo Souza
Edição – Regina Céli Assumpção

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6401/2009

Íntegra da proposta