Meio ambiente e energia

Ministra destaca propostas do Brasil para a conferência da ONU sobre o clima

16/09/2015 - 13:41  

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, adiantou algumas das propostas do Brasil para a vigésima primeira Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas (ONU), a COP 21. Izabella Teixeira participou de audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados.

Antonio Araújo / Câmara dos Deputados
Audiência pública sobre os desafio das mudanças climáticas à luz da nova pauta da política econômica brasileira
Izabella Teixeira: conferência do clima é uma excelente oportunidade para o Brasil entrar de vez no caminho da sustentabilidade

De acordo com a ministra, o documento que o Brasil vai levar a Paris, na França, em dezembro deste ano, apresentará como metas o fim do desmatamento na Amazônia, a ampliação da manutenção dos biomas brasileiros e da restauração florestal do País.

Sustentabilidade
Izabella Teixeira acredita que a COP 21 representa uma excelente oportunidade para o Brasil entrar de vez no caminho da sustentabilidade: "A expectativa é que a gente possa apresentar a nossa ambição em Paris, dialogando de 2020 a 2030, numa trajetória de desenvolvimento em que se consiga proteção ambiental e produção e desenvolvimento, a chamada economia de baixo carbono”.

“É uma oportunidade para o Brasil buscar investimentos na agricultura de baixo carbono, na nova economia florestal, numa matriz energética equilibrada entre combustíveis fósseis e renováveis, numa matriz energética que amplia a participação de biocombustíveis, aquilo que o País já lidera em domínio tecnológico e possa dar um salto ainda maior no aspecto tecnológico", explica.

Na opinião de Izabella Teixeira, o Brasil tem como vocação o caminho da sustentabilidade, devido a sua capacidade de inovação tecnológica neste ramo, o que pode ajudar o Brasil a ser o maior produtor de alimentos do mundo em 2024, sem o desuso excessivo da terra.

Projeto de lei
O deputado Sarney Filho (PV-MA), que solicitou a realização da audiência pública, propôs ao fim do debate que as metas brasileiras a serem apresentadas na COP 21 sejam parte de um futuro projeto de lei da Comissão de Meio Ambiente.

"A presidente Dilma vai anunciar oficialmente no fim deste mês as metas que o Brasil irá levar para a COP 21. Nós vamos esperar que as metas sejam tornadas públicas, e agora surgiu de maneira muito forte a ideia de que, a partir do anúncio dessas metas, nós possamos fazer uma atualização da Política Nacional de Climas, que é uma lei antiga e que foi muito importante, pois registrou os compromissos voluntários que nós tínhamos assumido frente à comunidade internacional, de redução das nossas emissões de gases poluentes, o que deu ao Brasil um protagonismo e uma credibilidade que nós jamais havíamos sentido. Então, a ideia agora é repetir o mesmo procedimento", destacou o deputado.

Nova reunião
A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados volta a se reunir, nesta quarta-feira, para discutir a participação brasileira na COP 21 e fazer uma análise do histórico e das perspectivas da efetividade dos programas brasileiros de redução de gases de efeito estufa. A audiência pública começará às 11 horas.

Reportagem – Pedro Campos
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.