Política e Administração Pública

Comissão criminaliza exclusão de informações de sistemas públicos

17/07/2015 - 13:10  

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou punição para agentes públicos que apagarem bancos de dados da administração pública. A medida está prevista no Projeto de Lei 6595/13, do deputado Jorge Côrte Real (PTB-PE).

Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Deputada Renata Abreu
Renata Abre: projeto vai evitar o ocultamento de ilícitos praticados por agentes públicos nas diversas esferas

Pelo projeto, quem suprimir dados e programas de sistema de informações da administração pública poderá ser punido com reclusão de um a quatro anos e multa. A pena pode ser maior dependendo da gravidade do caso.

Além disso, a retirada das informações dos bancos de dados públicos será incluída no rol de atos que podem ser considerados crimes de responsabilidade na administração e passará a ser considerada infração político-administrativa passível de cassação do mandato de prefeitos e vereadores.

A deputada Renata Abreu (PTN-SP), relatora da proposta, incluiu no texto uma emenda para determinar que, para configurar crime de responsabilidade, é preciso que haja uma ordem escrita da autoridade determinando que os dados sejam apagados.

Leis atuais
Atualmente, apenas o Código Penal (Decreto-Lei 2.848/40) possui referência a sistema de informações, mas trata apenas da inclusão de dados falsos e da modificação não autorizada de sistema, sem prever a hipótese de eliminação de programas ou bancos de dados.

Tramitação
A proposta será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será votada pelo Plenário.

Reportagem - Carol Siqueira
Edição – Natalia Doederlein

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6595/2013

Íntegra da proposta