Meio ambiente e energia

Trabalho rejeita criação de aterro sanitário em área da União

11/01/2013 - 14:54  

Dep. Laercio Oliveira (PR-SE)
Segundo Oliveira, terreno é usado pelo Exército no chamado Campo de Instrução de Gericinó

A criação de um aterro sanitário em área da União localizada no bairro de Gericinó, na cidade do Rio de Janeiro, proposta pelo deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), foi rejeitada pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público. A proposta já havia sido rejeitada pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

O relator na comissão, deputado Laercio Oliveira (PR-SE), defendeu a rejeição da medida, contida no Projeto de Lei 62/11, argumentando que o terreno é usado pelo Exército no chamado Campo de Instrução de Gericinó (CIG).

Segundo Oliveira, o CIG é amplamente utilizado por tropas, tanto do Exército como de outras Forças, e por diversos estabelecimentos de ensino militares localizados no estado do Rio de Janeiro, uma vez que se constitui no único campo de instrução da região.

O relator afirmou ainda que nessa área são desenvolvidas diversas atividades como tiro com armamento leve e pesado; adestramento de frações das organizações militares do Rio de Janeiro; atividades de demonstração às escolas e exercícios no terreno destinado à Instrução Individual básica.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem - Rodrigo Bittar
Edição – Rachel Librelon

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Íntegra da proposta