Política e Administração Pública

Projeto possibilita aumento de gasto com pessoal pelos municípios

26/12/2012 - 08:25  

Brizza Cavalcante
Alex Canziani
Canziani: os governos estaduais e municipais têm enfrentado dificuldade para garantir o salário do magistério.

Está em análise na Câmara o Projeto de Lei 4374/12, do deputado Alex Canziani (PTB-PR), que abre possibilidade de aumento do limite de gasto com pessoal pelo Poder Executivo dos municípios. Pela proposta, a despesa total com pessoal não poderá exceder os seguintes percentuais da receita corrente líquida de cada cidade: 6% para o Legislativo, incluindo Tribunal de Contas, quando houver; para o Executivo, até o limite da sobra do percentual de 60% não usado pelo Legislativo.

O texto altera dispositivo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF - Lei 101/00), que hoje determina o limite de 54% de gasto com funcionalismo público pelo Executivo municipal. Os Tribunais de Contas recomendam a utilização não superior 95% deste limite, ou seja, 51,3% do orçamento.

O autor justifica que os planos de carreira do magistério construídos a partir da implantação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) fixaram os salários dos professores acrescidos de vantagens e gratificações. “A lei do piso salarial nacional do magistério procurou garantir um salário base mais elevado para o magistério. Mas, os governos estaduais e municipais têm enfrentado enorme dificuldade para garantir o salário e os reajustes aos professores diante dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse.

Canziani explicou ainda que mesmo que o parâmetro de gasto do Executivo seja alterado, não haverá aumento de gasto com pessoal para o município. “Na prática, a proposta prevê que o limite não utilizado pelo Poder Legislativo possa ser usado pelo Executivo”, afirmou.

Tramitação
A proposta foi apensada ao PL 6821/10 e será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois irá a Plenário.

Reportagem – Jaciene Alves
Edição – Marcelo Westphalem

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 6821/2010

Íntegra da proposta