Política e Administração Pública

PEC proíbe União de delegar serviços sem previsão de custeio a estados e municípios

23/07/2012 - 16:11  

Arquivo/ Beto Oliveira
Mendonça Filho
Mendonça Filho: é inaceitável que a União não garanta os recursos para a execução dos serviços.

A Câmara analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 172/12, do deputado Mendonça Filho (DEM-PE) e outros, que proíbe a União de delegar prestação de serviços aos estados, Distrito Federal ou aos municípios sem previsão, em lei, de repasses financeiros necessários ao seu custeio.

O autor da proposta considera “inaceitável, o que já se tornou praxe, que a União delegue serviços a estados e municípios, mas não lhes garanta os recursos financeiros necessários à sua execução”.

Segundo ele, “além de comprometer a eficiência e a qualidade dos serviços transferidos, a prática aprofunda a dependência dos estados e municípios de repasses discricionários da União”.

Tramitação
A admissibilidade da PEC será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se aprovada, será constituída uma comissão especial para analisar o mérito da proposta, que depois seguirá para o Plenário, onde será votada em dois turnos.

Saiba mais sobre a tramitação de PECs.

Reportagem – Lara Haje
Edição – Newton Araújo

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PEC 172/2012

Íntegra da proposta