Trabalho, Previdência e Assistência

Agronegócio não quer votar PEC do Trabalho Escravo sem lei que a regulamente

09/05/2012 - 20:20  

O deputado Valdir Colatto (PMDB-SC) disse há pouco que os deputados ligados ao agronegócio não aceitam votar a PEC do Trabalho Escravo (438/01) antes da lei que vai definir o que é trabalho escravo e como será feito o processo de desapropriação das terras em que houver trabalhadores nessa condição. A estratégia da bancada será esvaziar a sessão do Plenário para impedir o quórum de votação. Se houver quórum, a bancada votará contra o texto.

"Nós temos de definir claramente o que é trabalho escravo, e não ficar a critério do fiscal", disse Colatto.

O deputado disse que a bancada ruralista não aceitou o acordo feito com os senadores para que a PEC seja alterada no Senado. Os deputados querem que a Câmara lidere as discussões da lei que vai regulamentar a emenda. A bancada é mais forte na Câmara e quer ter a palavra final sobre o projeto. Se o texto for iniciado no Senado, os senadores darão o formato final.

Reportagem – Carol Siqueira
Edição – Pierre Triboli

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.