Direitos Humanos

Comissão rejeita convocar Haddad para explicar kit sobre homossexuais

17/03/2011 - 18:32  

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias rejeitou na quarta-feira (16) requerimento do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para convocação do ministro da Educação, Fernando Haddad, a fim de explicar os materiais didáticos produzidos pelo ministério, que, segundo o deputado, "estimulam o homossexualismo".

O deputado Luiz Couto (PT-PB) afirmou que o ministro já se dispôs a participar de debates na Câmara sobre todos os temas relativos à educação, “o que torna desnecessária sua convocação”.

O parlamentar criticou a proposta do ministério de distribuir kits para orientar alunos das escolas públicas sobre o preconceito contra homossexuais. Em sua avaliação, o material estimula o homossexualismo e abre uma porta para a pedofilia. "Não admito que nas escolas do primeiro grau seja distribuído um kit gay para a garotada”, ressaltou.

Após a rejeição do requerimento, Bolsonaro pediu a comissão para solicitar ao Ministério da Educação os materiais para distribuição aos parlamentares. A intenção do deputado é analisar o material antes de ser distribuído nas escolas.

Na primeira reunião deliberativa desta legislatura, a comissão analisou doze requerimentos e rejeitou apenas a proposição de Bolsonaro.

Da Redação/ RCA

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: REQ 6/2011

Íntegra da proposta