Trabalho, Previdência e Assistência

Empresa que reduzir rotatividade poderá ter benefício fiscal

22/10/2010 - 13:04  

Arquivo - Diógenes Santos
Se seu navegador não puder executar o áudio, <a href='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12be3e3b077.mp3' _fcksavedurl='http://www2.camara.gov.br/agencia/audios/12be3e3b077.mp3'>obtenha o áudio</a> e salve-o em seu computador.

Dr. Talmir afirma, em entrevista à Rádio Câmara, que a proposta deve beneficiar boas práticas de gestão de mão de obra e beneficiar empresas e empregados.

A Câmara analisa o Projeto de Lei Complementar (PLP) 595/10, do deputado Dr. Talmir (PV-SP), que pretende estimular a redução da rotatividade de mão-de-obra concedendo incentivo fiscal para as empresas.

A proposta beneficia as empresas que diminuírem sua rotatividade anual em pelo menos 10% e as que apresentarem rotatividade inferior a 10% da média do setor a que pertencem, conforme dados do Ministério do Trabalho.

Entre os benefícios, estão a redução de 50% do valor das alíquotas das contribuições sociais destinadas ao Sistema S (Sesi, Sesc, Senai, Senac, Sebrae, etc.).

“O estímulo à redução da rotatividade da mão de obra traz muitos benefícios para o Estado. A medida que propomos poderá aliviar as pressões previdenciárias, diminuir o saque de recursos do FGTS, alongando assim o perfil dos créditos disponíveis, e também servir para conter as demandas por seguro-desemprego, minorando o já deficitário Fundo de Amparo ao Trabalhador”, disse o deputado.

Tramitação
O projeto será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio; de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em seguida, o texto será votado pelo Plenário.

Reportagem - Oscar Telles
Edição - Wilson Silveira

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.