Chinaglia:Emenda 29 será regulamentada mesmo sem consenso

05/06/2008 - 20:44  

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, afirmou nesta quinta-feira que já convocou sessões extraordinárias para garantir, na próxima semana, a votação da regulamentação da Emenda 29 (tema do Projeto de Lei Complementar 306/08). O governo e a oposição divergem sobre a criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS), nos moldes da extinta CPMF, prevista no texto do relator Pepe Vargas (PT-RS).

De acordo com Chinaglia, a idéia é votar a matéria, mesmo sem consenso, para permitir a análise dos demais itens da pauta. "O fato é que nós vamos regulamentar a Emenda 29, qualquer que seja o resultado no que diz respeito a uma fonte alternativa - a contribuição para a saúde. A obstrução, a polêmica, se dá em torno da contribuição. A regulamentação vai ocorrer; portanto, com mais ou menos demora, é um avanço."

Nepotismo e trabalho escravo
Entre as propostas que podem entrar na lista de prioridades do Plenário, está a chamada PEC do Nepotismo (334/96), que proíbe a nomeação, para cargos em comissão, de parentes até o terceiro grau de autoridades da administração pública direta e indireta. Outra é a PEC 438/01, que prevê a expropriação de terras onde for constatado trabalho escravo.

Leia mais:
Oposição quer mobilizar a sociedade contra a CSS

Notícias anteriores:
Votação de projeto da saúde é adiada para a próxima semana
Frente quer concluir aprovação da PEC do Trabalho Escravo

Reportagem - Idhelene Macedo/Rádio Câmara
Edição - João Pitella Junior

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br
SR

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.