Economia

Projeto cria medidas para reduzir lixo de embalagens

19/02/2008 - 13:04  

O Projeto de Lei 2373/07, da deputada Rebecca Garcia (PP-AM), estabelece uma série de medidas para reduzir os resíduos gerados por embalagens. É considerada embalagem todo produto usado para conter, proteger, movimentar, entregar ou apresentar mercadorias, desde matérias-primas até produtos transformados, incluídos os copos, pratos e talheres descartáveis.

A proposta define metas de redução da produção de lixo, a serem alcançadas pelo poder público. O projeto estabelece que, em cinco anos, os órgãos públicos responsáveis deverão coletar no mínimo 50% das embalagens comercializadas e reciclar ou reutilizar no mínimo 70% do total coletado. Em dez anos, deverão ser coletados no mínimo 90%, com a obrigatoriedade de reciclar ou reutilizar no mínimo 70% do total coletado. A percentagem será calculada com base no peso das embalagens comercializadas.

Reutilização ou reciclagem
Rebecca Garcia propõe que toda embalagem seja fabricada com material reciclável ou reutilizável. Os fabricantes ou as empresas que utilizarem as embalagens deverão assegurar que elas se restrinjam, em volume e peso, às dimensões necessárias à proteção do conteúdo. Além disso, elas deverão ser projetadas de forma a viabilizar tecnicamente sua recarga e ser compatíveis com as normas de segurança e higiene.

As embalagens deverão trazer, de forma legível, e mesmo depois da abertura, o nome ou a sigla do tipo de plástico usado, conforme a nomenclatura estabelecida por norma técnica brasileira aprovada pelo órgão competente de metrologia, normatização e qualidade industrial.

Coleta seletiva
A deputada argumenta que os índices de reciclagem, embora venham aumentando, ainda são muito baixos. "Esse problema é provocado, em grande parte, pela ausência de programas de coleta seletiva", observa Solange Almeida. Para ela, não se pode cobrar que a coleta seletiva seja uma responsabilidade exclusiva dos serviços de limpeza urbana das prefeituras municipais. A deputada afirma que é preciso envolver todos agentes econômicos.

Tramitação
O projeto foi apensado ao PL 203/91, do Senado, que trata do acondicionamento, coleta, tratamento, transporte e destinação final dos resíduos de serviços de saúde. A matéria está pronta para ser votada pelo Plenário.

Notícias anteriores:
Proposta concede benefícios para compra de papel reciclado
Fabricantes poderão ter de recolher garrafas plásticas
Sacola biodegradável pode tornar-se obrigatória
Chinaglia busca consenso para projetos sobre resíduos

Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição - Paulo Cesar Santos

(Reprodução autorizada desde que contenha a assinatura `Agência Câmara`)

Agência Câmara
Tel. (61) 3216.1851/3216.1852
Fax. (61) 3216.1856
E-mail:agencia@camara.gov.br

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.


Sua opinião sobre: PL 2373/2007

Íntegra da proposta