Educação, cultura e esportes

Comissão discute projeto que inclui líder da Revolta da Chibata no Livro dos Heróis da Pátria

Proposta tem parecer favorável, mas homenagem não tem consenso

24/04/2024 - 08:30  

Geraldo Magela/Agência Senado
Especial Herois da Pátria: Panteão da Pátria Tancredo Neves.Dez grandes páginas de aço, além de várias outras a serem ainda preenchidas, formam o “Livro dos Heróis e das Heroínas da Pátria”, guardado no Panteão da Pátria Tancredo Neves, na Praça dos Três Poderes em Brasília. Quarenta brasileiros já tiveram seus nomes inscritos no livro.Para que um novo nome seja incluído no Livro dos Heróis da Pátria, o Senado e a Câmara dos Deputados precisam aprovar uma lei. A última nova inscrição foi feita em 2012, com os líderes da revolta dos colonos brasileiros contra a invasão holandesa no Nordeste, no século 17.Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
O Livro dos Heróis preserva os nomes de figuras que marcaram a história do Brasil

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados discute nesta quarta-feira (24) o projeto de lei que inscreve o nome de João Cândido Felisberto no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria (PL 4046/21).

A audiência será realizada no plenário 10, a partir das 15h30, a pedido do deputado Cabo Gilberto Silva (PL-PB).

"Desde 2000, houve seis projetos de lei que tentaram inscrever o nome de João Cândido no Livro dos Heróis da Pátria, mas que foram arquivados ou retirados pelo autor", contabiliza Gilberto Silva.

João Cândido liderou a “Revolta da Chibata”, rebelião militar ocorrida no Rio de Janeiro, em 1910.

"Ao longo do tempo, as características do movimento no qual ele esteve envolvido, uma revolta com reivindicações exclusivamente militares, foram sendo reinterpretadas como uma questão racial, ideológica e de luta de classes", critica Gilberto Silva.

"É certo que precisamos de heróis, e num país diverso como o Brasil, é importantíssimo que esteja refletida essa representatividade entre nossos heróis", afirma o deputado, para em seguida criticar quem considera João Cândido herói.

"Vamos inscrever no livro dos Heróis da Pátria o nome de um militar que usou, contra a nossa população, canhões de modernos meios militares, adquiridos com os recursos do contribuinte para a defesa de nossa soberania?", questiona.

Parecer pela aprovação
O PL 4046/21, já aprovado do Senado, tem parecer favorável da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) e aguarda votação na Comissão de Cultura.

O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria é um documento que preserva os nomes de figuras que marcaram a história do Brasil. Ele se encontra no Panteão da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília.

Da Redação - ND

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.