Meio ambiente e energia

Comissões vão debater impacto de extração de gás de xisto no meio ambiente e na saúde humana

30/11/2023 - 06:47  

Mario Agra / Câmara dos Deputados
Jorge Solla fala durante reunião de comissão
Jorge Solla é o autor do requerimento para a realização da audiência

As comissões de Saúde e de Meio Ambiente da Câmara dos Deputados realizam audiência pública nesta quinta-feira (30) para debater os impactos na saúde e no meio ambiente da prática do fracking (fraturamento hidráulico) na extração de gás de xisto.

Essa técnica consiste em realizar perfurações que superam os 3,2 mil metros de profundidade no solo para extrair gás de xisto ou folhelho. Por meio da tubulação instalada nessas perfurações, é injetada uma grande quantidade de água em conjunto com solventes químicos comprimidos, sendo alguns com potencial cancerígeno.

Confira a lista de convidados para a reunião, que está marcada para as 10 horas, no plenário 2.

Contaminação
O autor do requerimento para a realização da audiência é o deputado Jorge Solla (PT-BA). Ele cita estudos que mostram que mais de 90% de fluidos resultantes do fracking podem permanecer no subsolo. Parte desse fluido, porém, retorna à superfície contaminando o solo, o ar e os lençóis de água subterrânea.

"A destruição dos recursos naturais afeta diretamente a agricultura, a pecuária, o turismo e o bem-estar das pessoas que vivem nas regiões de extração, além de impedir a exportação da produção", alerta o deputado. "Por todos esses danos e riscos, vários países já proibiram esta prática, como Alemanha, França, Holanda, Suécia, Bulgária, Polônia e Israel", acrescenta.

Da Redação - RB

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura 'Agência Câmara Notícias'.