CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 9.2019 Hora: 16h32 Fase: CP
  Data: 14/02/2019

Sumário

Elogio à Deputada Tabata Amaral pelo discurso proferido no plenário. Críticas à polarização dos debates na Casa. Defesa de elevação dos investimentos governamentais na educação básica.

 O SR. PROFESSOR ISRAEL BATISTA (Bloco/PV - DF. Sem revisão do orador.) - Senhoras e senhores, eu fico muito feliz por suceder a Deputada Tabata Amaral aqui nesta tribuna num discurso que, para mim, foi brilhante. Eu vinha falar desse mesmo assunto.
Deputada Celina Leão, este Congresso não pode ver monstros em moinhos de vento. O Congresso Nacional está polarizado em debates que não são o centro da questão. Nós temos problemas verdadeiros na educação. Este Congresso está debatendo o que viraliza nas redes, o que gera debates acalorados, o que nos gera divisão, cizânia, rompimento da aliança fraterna nacional. Parece que o Congresso está mais preocupado em aparecer nas redes sociais com assuntos e polêmicas rasas.
O Brasil gasta mais de 6% do seu PIB em educação, e isso quer dizer que nós gastamos mais do que 80% dos países do mundo. Mesmo gastando mais do que 80% dos países do mundo em educação, nós estamos entre os 20% dos países com os piores resultados nas avaliações internacionais.
Temos no Brasil um mau gasto com educação. Nossa educação superior recebe a mesma quantidade de dólares por aluno do que a Coreia do Sul. O Brasil gasta 9.300 dólares com os estudantes do ensino superior. A Coreia do Sul gasta 9.300 dólares. O problema não está no que nós gastamos com o ensino superior, temos que gastar mesmo. O problema é que, enquanto a Coreia do Sul equipara o seu gasto com o ensino básico ao seu gasto com o ensino superior, nós gastamos três vezes menos. Então, no ensino básico, a Coreia do Sul gasta 9.600 dólares com o ensino superior e básico, e o Brasil gasta 3.800 dólares. Esses são problemas reais, Deputados.
Não podemos nos seduzir pelas redes sociais, pela viralização de temas rasos. Nós temos temas sérios que precisam de tratamento. Temos que equiparar o gasto em educação básica ao gasto com o ensino superior. Essa é a verdade. Dos nossos estudantes, 40,8% não concluem o ensino médio na idade correta; 24,1% dos nossos estudantes não conseguem terminar o ensino fundamental; um quarto dos nossos estudantes não chegará nem ao ensino médio; e 92,7% dos estudantes brasileiros não conseguem calcular porcentagem ao final do 3º ano.
Nós lutamos contra moinhos de vento, inventamos problemas que não existem, criamos monstros, porque monstros viralizam nas redes sociais.
Nosso País é o primeiro no ranking mundial de desprestígio do professor, é o primeiro no ranking mundial de violência escolar, e é o primeiro no ranking mundial de indisciplina em sala de aula.
E os países que tiveram sucesso em educação, Sr. Presidente, são aqueles que conseguiram envolver a comunidade na vida escolar; são os países que conseguiram fazer os pais dos alunos respeitarem os professores de seus filhos; são países em que jamais um chefe de Estado criticaria um mestre em público, porque isso é um mau exemplo.
Professor é para ser respeitado! A escola é sagrada! Nós temos que enfrentar os verdadeiros problemas da educação brasileira e não os moinhos de vento que acreditamos ser gigantes e monstros amedrontadores.
Muito obrigado, Sr. Presidente.


EDUCAÇÃO, FAVORÁVEL, TABATA AMARAL, DEPUTADA FEDERAL, ATUAÇÃO PARLAMENTAR, ELOGIO. EDUCAÇÃO BÁSICA, INVESTIMENTO, DEFESA.
oculta