CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 255.4.54.O Hora: 16h30 Fase: GE
  Data: 12/11/2014

Sumário

Apreensão do orador com a desconstrução das instituições democráticas do País pelo PT a partir do pensamento de Antonio Gramsci.

O SR. AROLDE DE OLIVEIRA (PSD-RJ. Pela ordem. Sem revisão do orador) - Sr. Presidente, colegas Parlamentares, pela manhã, eu disse que faria um pronunciamento mais acurado, com mais tempo, sobre as palavras do nosso querido Deputado Fernando Ferro. Ele diz que eu amo o PT, e eu o amo mesmo. É um grande partido, mas não gosto dos programas do PT.
Quando eu leio a resolução que foi publicada, eu vejo que o partido tem projetos e programas que contrariam as liberdades individuais e coletivas que nós conquistamos. Esse processo está muito adiantado, está muito avançado, e nós não estamos percebendo.
Tudo começou quando foi estabelecido o Foro de São Paulo, que foi promovido pelo ex-Presidente Lula, juntamente com o ditador de Cuba. Eles criaram o Foro de São Paulo. Naquele período, a partir dos anos 90, o PT, ou pelo menos a sua ala marxista, e seus aliados decidiram que não iriam mais defender a busca do poder pela luta armada, mas pela via pacífica, conforme pensamento de Antonio Gramsci, que foi Presidente do Partido Comunista Italiano. Essa é a origem desse projeto em andamento, que está muito avançado, com a desconstrução das instituições democráticas.
Essa desconstrução, a partir de Gramsci, foi operacionalizada por Louis Althusser, filósofo francês, de origem argelina, que fez de seus estudos uma publicação chamada de Aparelhos Ideológicos de Estado, que se refere, naturalmente, ao Estado democrático pleno, ao Estado capitalista. Ao fazer isso, estabelece todas as regras de como descontruir os valores preexistentes na sociedade alvo. E essas políticas estão todas contidas no Plano Nacional de Direitos Humanos.
Hoje, nessa resolução do Diretório do PT, nós vemos todos aqueles valores colocados em poucas palavras: primeiro, a revolução cultural; segundo, a hegemonia de um partido-classe. No caso, esse partido-classe é o PT. Então, nós estamos vivendo esse momento, e a Nação não está atentando para isso. O processo é muito rápido. Eu diria que estamos na iminência do assalto final. Algumas questões ocorreram, como a eleição apertada, do próprio PT, que, de certo modo, impediram um avanço mais rápido.
No futuro, voltarei a falar sobre o assunto.
Muito obrigado, Sr. Presidente.



PT, UTILIZAÇÃO, IDEOLOGIA POLÍTICA, ANTONIO GRAMSCI, COMUNISTA, ITALIA, PERIGO, EXTINÇÃO, INSTITUIÇÃO DEMOCRATICA, PAIS, APREENSÃO.
oculta