CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 230.2023 Hora: 18:12 Fase: BC
Orador: Mauricio Marcon, PODE-RS Data: 08/11/2023

O SR. MAURICIO MARCON (Bloco/PODE - RS. Sem revisão do orador.) - Obrigado, Sr. Presidente. Não tenho como não registrar publicamente os meus parabéns para alguém em que eu sempre me baseei e que hoje eu posso chamar de amigo. Parabéns pelos 38 anos, Deputado Marcel van Hattem, mesmo já aparentando ter 50 anos. V.Exa. é um amigo querido que eu levo para a vida.

Sr. Presidente, assuntos hoje não faltariam. Eu queria falar sobre o ENEM, que basicamente quer colocar na cabeça dos nossos jovens que a agricultura é uma coisa ruim e que o capitalismo é uma coisa ruim; eu poderia falar sobre a volta dos impostos, do DPVAT, do imposto da Shein, e de tudo o que estamos vendo aí; eu também poderia falar sobre a votação da reforma tributária que teremos aqui, que fará o brasileiro pagar o maior imposto do mundo — teremos esse título —, o IVA deverá girar em torno de 30%, Deputado Coronel Chrisóstomo. Enquanto na Argentina, nosso vizinho, é 21%, e o maior do mundo, na Hungria, é 27%, nós pagaremos cerca de 30%. Eu poderia falar sobre os cortes na saúde e na educação promovidos pelo Governo Lula e sobre o silêncio do lado de lá, da Esquerda, um silêncio ensurdecedor.

Mas hoje, com a presença do nosso ex-Presidente Jair Bolsonaro aqui na Câmara, eu fui covarde. Confesso, Deputado Coronel Chrisóstomo, que eu fui covarde quando o representante de Israel começou a passar os vídeos gravados por terroristas do Hamas, assassinando pais de família, mães, crianças, à enxadada. Ao falar simplesmente aqui da tribuna sobre isso, não consigo transmitir o horror que uma pessoa, vendo aquelas imagens, sente.

Se você aí de casa pensa já ter visto durante a vida algo terrível, é porque não viu as imagens que foram passadas hoje.

Fui covarde, porque aguentei apenas 5 minutos. No quinto minuto, Deputado Coronel Chrisóstomo, eu me retirei e fiquei de canto, porque eu não era mais capaz de assistir àquilo. O que pude ver já vai me marcar a vida inteira.

Infelizmente, neste País e neste Congresso, existem pessoas que defendem esse tipo de terrorista, e elas estão do lado de lá, da Esquerda. Hoje, inclusive, Presidente, houve uma audiência promovida pelo PSOL, pelo PT, que tem essa chamada aqui, colocando um X na bandeira de Israel.

(Exibe cartaz.)

Eles colocaram um X na bandeira de Israel, pregando aquilo que Hitler pregava nos anos 30: o antissemitismo e o extermínio de um povo pelo único motivo de não ter a mesma religião. Crianças, mulheres e pais de família foram mortos. São seres humanos antes de serem judeus, muçulmanos ou cristãos.

Então, eu quero dizer ao povo brasileiro — e eu espero, de coração, que nunca tenha acesso às imagens que eu vi hoje, porque elas nunca vão se apagar na minha cabeça — que se coloque do lado de quem perdeu entes queridos assassinados a sangue frio e que se lembre deste tipo de cartaz que a Esquerda faz. Se você, brasileiro, não quer ficar do lado do mal, não fique do lado da Esquerda.

Obrigado, Presidente.