CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 227.4.54.O Hora: 18:18 Fase: OD
Orador: JANDIRA FEGHALI, PCDOB-RJ Data: 14/10/2014

A SRA. JANDIRA FEGHALI (PCdoB-RJ. Como Líder. Sem revisão da oradora.) - Sr. Presidente, colegas Parlamentares, na verdade, o PCdoB vai apoiar a Medida Provisória nº 651, conforme o acordo que foi estruturado na reunião de Líderes, em razão do seu conteúdo, da importância para o País, mesmo que tenhamos questões com algumas emendas aprovadas, mas vamos cumprir o acordo, aprovando a MP 651 no dia de hoje.

No entanto, eu gostaria também, como Líder, de expressar a nossa dedicação a este momento do Brasil. Nós temos absoluta convicção - convicção, eu repito - da necessidade da reeleição da Presidenta Dilma Rousseff. O que eu lamento é que a discussão está muito rasa. O debate está muito raso, porque ele apenas se apega a aspectos éticos falsamente informados à sociedade ou, pelo menos, parcialmente informados à sociedade, como se os governos tucanos neste País não tivessem muito que explicar à sociedade brasileira.

Ora, investigar, está sendo investigado; apurar, é necessário que seja apurado; punir, é necessário que seja punido, como disse a própria Presidente, doa a quem doer. No entanto, é necessário que a gente aqui revele à sociedade brasileira aquilo que nunca foi investigado, nunca foi apurado, nunca foi punido e foi retirado do foco da sociedade brasileira, quando os governos tucanos e seus aliados estavam no poder.

Eu estava tentando hoje recuperar uma lembrança. Assim que cheguei aqui, eu ouvi o Líder que me precedeu falando. Fiquei me lembrando do escândalo do SIVAM, do escândalo da Pasta Rosa, do escândalo Marka, do escândalo Opportunity, do escândalo da reeleição, da Vale do Rio Doce, da privatização das teles. Para tudo isso, nós não conseguimos sequer fazer Comissão Parlamentar de Inquérito, apesar de termos tentado.

Então, é muito importante nesta eleição, já que o debate está raso, irmos para o nível dele. E vamos declarar à sociedade brasileira a quantidade de corrupção, de desvio, de entrega do patrimônio brasileiro e da lesão ao patrimônio brasileiro que os governos tucanos e seus aliados fizeram no Brasil. Vamos pular também para as questões sociais e para as questões que nos importam: como votaram contra o aumento do salário mínimo, contra as políticas sociais fundamentais para que o País avance e como votam contra o marco regulatório do pré-sal naquilo que avança para o Brasil. Vamos declarar à sociedade brasileira quem avançou mais, quem falou mais ao povo e aos trabalhadores e quem corrompeu este País, entregando o seu patrimônio, e nunca permitiu a apuração e investigação dentro do Congresso Nacional.

Obrigada, Sr. Presidente.