CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 053.1.54.O Hora: 14h45 Fase: PE
  Data: 28/03/2011

Sumário

Relevância do papel desenvolvido pelo Sistema de Crédito Cooperativo - SICREDI.

O SR. MOACIR MICHELETTO (PMDB-PR. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, colegas Deputadas e Deputados, tempos atrás, quando buscávamos uma solução para o endividamento agrícola, numa negociação com o Governo Federal e os agentes financeiros, ouvi de um endividado produtor a seguinte declaração: "Deputado, não se esqueça de que banco não tem coração; banco tem caixa." Desde então, aquela queixa nunca saiu da minha memória.
Ocupo hoje esta tribuna para falar, e falar bem, de um agente financeiro que não trata o seu cliente apenas como mais um cliente ou mais um mutuário em sua carteira. Esse agente, é verdade, tem caixa, mas se poderia dizer que tem coração porque trata os seus clientes, melhor dizendo, os seus associados, como parceiros e como seus verdadeiros donos.
Aqui me refiro ao SICREDI, Sistema de Crédito Cooperativo, criado em 1902, presente hoje em 11 Estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Bahia, Pará e Rondônia. Um milhão e setecentos mil associados de 120 cooperativas são atendidos em 881 Municípios.
O cooperativismo de crédito no mundo é formado por 49 mil e 330 entidades com 184 milhões de associados.
Em nosso País, o SICREDI dispõe de 1.150 unidades, constituindo a sexta maior rede de atendimento de instituições financeiras no Brasil, com ativos totais de 20 bilhões de reais, patrimônio líquido de 2,7 bilhões de reais e operações de crédito que alcançam o volume de 11,3 bilhões de reais. Cerca de 3 milhões e 400 mil associados são atendidos por mais de 1 mil e 400 cooperativas de crédito.
Quero realçar neste pronunciamento os números do meu Estado, o Paraná, onde atuam 25 cooperativas, presentes em 284 Municípios, e 349 unidades no atendimento de 370 mil associados, a maior capilaridade entre as instituições financeiras do interior do Estado. A Central SICREDI Paraná atua não só no Paraná, mas também no norte de Santa Catarina e no sul de São Paulo.
Os recursos administrados foram de 3,3 bilhões de reais em 2010, ante 2,6 bilhões de reais no ano anterior, representando um aumento de 29%, o que gerou 54 milhões de reais em sobras, ou seja, em lucro, sendo que deste total 10 milhões de reais foram distribuídos diretamente na forma de juros ao capital social dos cooperados. O patrimônio líquido foi de 513 milhões de reais e de 2,5 bilhões de reais em operações de crédito. No ano passado, o sistema cresceu 789 milhões de reais em ativos no Estado.
Esse balanço foi acompanhado pelo aumento de 25% nas operações de crédito total, registrando a movimentação de 2,5 bilhões de reais na economia das 248 cidades em que atua, e 29% nas operações de crédito rural, injetando 1,3 bilhão de reais no agronegócio do Paraná. O SICREDI foi considerada a instituição que mais liberou operações nos Programas Agrícolas do Governo Federal, no montante liberado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES.
Grande parte do volume concedido foi direcionado ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar - PRONAF, para aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas, investimentos em reformas e infraestrutura de propriedades rurais. Um dos produtos que vem obtendo performance positiva, desde o lançamento, e impulsiona o resultado do crédito rural, é a caderneta de poupança. O Poupedi SICREDI obteve um crescimento de 30% em 2010, totalizando 500 milhões de reais, sendo que 70% desde total, ou seja, 300 milhões de reais, foi revertido para custeio agrícola das safras 2009/2010 e 2010/2011.
Como se observa, o ano de 2010 foi muito especial para as cooperativas de crédito que atuam no Paraná, pois a ampliação da base de associados no Estado foi de 17% - um crescimento de 53 mil cooperados, fechando o ano com 370 mil associados.
Os expressivos resultados que o SICREDI alcançou em 2010 são reflexos da solidez, a força e dimensão desse sistema em âmbito nacional e estadual. A força do SICREDI chega aos mais diversos lugares, levando crescimento e desenvolvimento aos seus associados e às comunidades onde vivem. Quando um associado utiliza algum produto ou serviço das cooperativas de crédito do SICREDI, o recurso investido fica na região, apoiando outras pessoas, outras atividades e outras empresas que também querem crescer.
Esse modelo de organização econômica está mais do que consolidado no Brasil. O SICREDI, hoje, é uma das maiores instituições financeiras do País e da América Latina. Foi com essa força que, em 2010, a empresa atingiu números e conquistou posições em rankings que refletem o crescimento em todos os sentidos: na tecnologia, na qualidade dos serviços, na rede de atendimento, no portfólio de produtos e, principalmente, no apoio aos seus associados.
O Presidente da SICREDI Participações e Central SICREDI do Paraná, Manfred Alfonso, informa-nos que as cooperativas do sistema detêm 12,5% de participação nos depósitos à vista e a prazo do setor privado no Estado, excetuando Curitiba, onde a instituição ainda não atua com cooperativas de livre admissão de associados, mas apenas de forma segmentada. A empresa detém, porém, a maior capilaridade entre as agências bancárias do interior, como a única instituição financeira em 73 cidades do Estado e do Brasil.
Dasenbrock destaca a importância do início do Processo Assemblear, Assembleias de Núcleos e Assembleias de Delegados, que reforça a atuação das cooperativas dentro de um novo modelo de governança e relacionamento com os associados. O projeto forma coordenadores de núcleos entre os cooperados que participam ativamente das decisões da cooperativa.
Colegas Deputados e Deputadas, quero realçar aqui outros destaques do SICREDI no Paraná. Com pouco mais de 4 anos em operação, o Consórcio SICREDI insere no cenário nacional uma das maiores administradoras de consórcios. No Paraná, o crescimento do volume de negócios foi de 61%, na oferta de um portfólio amplo nos segmentos de bens móveis, imóveis e serviços. Já a área de seguros obteve um crescimento de 17% com a oferta de produtos com diferenciais como o seguro Mais em Vida, que premia todo mês um associado, e o foco na comercialização do seguro residencial.
O Cartão SICREDI, que atua com bandeira própria nas modalidades crédito e débito, premiado com o Top de Marketing em 2010, também foi outro produto que obteve resultado positivo. Mais de 10 mil estabelecimentos estão credenciados na rede própria de aceitação e estão em circulação pelo Estado 230 mil cartões. Por aí se vê a demonstração de confiança e credibilidade que o sistema vem conquistando tanto dos associados quanto dos estabelecimentos.
Pelo terceiro ano consecutivo, o SICREDI figura entre as cinco melhores instituições em projeções econômicas do Brasil e inicia 2011 com Top 5 de Janeiro nos indicadores IPCA e Taxa de Câmbio, conforme ranking divulgado pelo Banco Central.
No ranking de 2010, que analisou mais de 100 instituições financeiras e empresas de consultoria, o SICREDI foi premiado por sua precisão e consistência nas projeções encaminhadas semanalmente para o Banco Central do Brasil e figurou entre as 50 empresas de maior faturamento na Região Sul no ranking Grandes & Líderes, produzido anualmente pela revista gaúcha Amanhã e a PricewaterhouseCoopers.
Paulo Barcellos, Diretor de Economia e Riscos do Banco Cooperativo SICREDI explica que as projeções realizadas são resultantes de modelos econométricos e análises muito detalhadas sobre as variáveis, cujos resultados vêm sendo bons e reconhecidos não só pelo Banco Central, mas também por veículos como a Agência Estado.
Para 2011, Barcellos aponta um ambiente favorável para os negócios tanto no plano interno quanto no externo. No Brasil, o mercado interno está muito aquecido, com geração líquida de empregos formais acima de 2 milhões por ano, o que mantém as vendas no varejo elevadas e oportunidades para as cooperativas que fazem parte do SICREDI.
Essas projeções têm impacto inclusive nos produtos e serviços oferecidos pelo SICREDI a seus associados. Segundo as estimativas da área de economia e riscos, com o crescimento do poder de compra interno, da geração de empregos, um bom cenário para o agronegócio, entre outros, o SICREDI tem um ambiente muito propício para continuar a crescer e ganhar market share, quer dizer, mais espaços no mercado.
Merecem elogios ainda os programas sociais Crescer e Pertencer e A União Faz a Vida, em atuação no Estado. São ações fundamentais para manter a perenidade do cooperativismo, aprimorando o conhecimento dos associados e levando os princípios da educação cooperativa e cidadania para crianças e adolescentes.
Portanto, sem dúvida alguma, o sistema SICREDI é diferente dos demais sistemas de crédito existentes no Brasil. Para mostrar essa verdade, cito aqui o exemplo do Município de Umuarama, no Paraná. Lá, os clientes não precisam mais ir até a agência para abrir uma conta corrente. Agora é a própria cooperativa que vai ao seu encontro.
O serviço, que prevê a visita à casa dos associados foi lançado recentemente na 37ª Expo Umuarama/10ª Internacional. Agentes treinados fazem as visitas com o objetivo de apresentar a cooperativa, tirar dúvidas e formalizar a abertura da conta. Umuarama foi a primeira cidade a executar esse projeto.
O gerente da unidade de atendimento em Umuarama, Diego Schanoski, explica que a intenção é levar até os 44 Municípios da região SICREDI Vale Piquiri. O objetivo do serviço é promover uma maior aproximação entre a comunidade e o SICREDI, pois muitas pessoas ainda desconhecem o papel da cooperativa de crédito e até se sentem inibidas de chegar à unidade de atendimento para buscar informações. Com a visita dos agentes, quebra-se essa barreira e se convence de como é fácil e interessante fazer parte do SICREDI.
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, encerro dizendo que os associados do sistema têm orgulho do reconhecimento institucional do SICREDI e da importância das cooperativas de crédito na vida dos consumidores, atuando como instrumentos da organização econômica da sociedade e hoje presentes na vida de milhares de associados.
Do sonho de um visionário - o padre suíço Theodor Amstad - ao compromisso com o desenvolvimento, a parceria responsável e a ajuda mútua, o SICREDI tem o olhar voltado para o aperfeiçoamento do ser humano e para a construção de um mundo melhor, um futuro muito mais justo. Essa é a nossa esperança. É com isso que sonhamos. É esse o papel do sistema cooperativista de crédito no Brasil.
Muito obrigado, Sr. Presidente.



SISTEMA DE CRÉDITO COOPERATIVO, SICREDI, ATUAÇÃO, COOPERATIVA DE CRÉDITO, PR, BALANÇO,ATIVIDADE, ELOGIO.
oculta