CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 020.4.53.O Hora: 14:45 Fase: PE
Orador: ANA ARRAES, PSB-PE Data: 25/02/2010

A SRA. ANA ARRAES (Bloco/PSB-PE. Pronuncia o seguinte discurso.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, o Complexo Portuário de Suape, em Pernambuco, tende a se transformar num polo da indústria naval brasileira. Depois da instalação do estaleiro Atlântico Sul, o complexo receberá o segundo, representado pelo Consórcio Schahin-Tomé, que já tem uma importante tarefa a cumprir: construir a primeira plataforma destinada à exploração do petróleo na área do pré-sal. A plataforma ficará localizada na Bacia de Santos, na área conhecida como Guará.
O empreendimento custará US$1,5 bilhão, devendo o Estado investir R$300 milhões em infraestrutura. O estaleiro começará a ser edificado no próximo mês de julho e terá 24 meses para ser concluído. Quando estiver em operação, vai gerar 1.700 empregos.
É preciso destacar a importância desses estaleiros não só para Pernambuco, mas também para o País, que, até aqui, vem adquirindo navios e plataformas no exterior. Tudo isso só está sendo possível graças à política do Governo Federal de incentivo à indústria naval nacional.
O Consórcio Schahin-Tomé possui uma parceria com a MODEC, indústria japonesa que já é fornecedora da PETROBRAS. Tal parceria permitirá que a indústria nacional possa participar de concorrências em outros países. A plataforma a ser construída funcionará na área dos 28% já licitados pelo Governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Por sua vez, o estaleiro Atlântico Sul, o primeiro a ser instalado em Suape, já está construindo seu primeiro navio, encomendado pela TRANSPETRO. Estima-se que no próximo mês a embarcação esteja em condições de ser transferida para o cais de acabamento.
Paralelamente, o Governador Eduardo Campos está mantendo entendimentos com as empresas Alusa e Galvão Engenharia para a implantação de um terceiro estaleiro em Suape. A viabilização do projeto exige um investimento de US$350 milhões, e a estimativa é a de que esse novo estaleiro gere 2.500 empregos.
Para a instalação da indústria naval em Pernambuco, o Governo Estadual reservou uma área de 620 hectares. O estaleiro Atlântico Sul ocupa 170 hectares, e o que será construído pelo consócio Schahin-Tomé vai dispor de 40 hectares.
Com o objetivo de chamar a atenção dos nobres colegas Deputados para o impacto que o Complexo Portuário de Suape está causando no desenvolvimento sustentável da região, ressalto que acabamos de receber a visita de uma equipe formada por professores e 22 estudantes da Universidade de Ferrara, situada no norte da Itália. Há 5 meses o grupo esteve em Pernambuco analisando as condições do porto.
Agora, os acadêmicos italianos voltaram para apresentar o resultado dos estudos. O Reitor Patrizio Bianchi entregou ao Governador Eduardo Campos o relatório denominado Suape Global/Suape Local, o caminho tortuoso do desenvolvimento, no qual Suape é considerado um ponto de grande interesse mundial.
O documento destaca que, em Pernambuco, conseguimos aliar o desenvolvimento industrial à preocupação com a qualidade de vida dos habitantes e com a preservação do meio ambiente. As sugestões apresentadas pela equipe serão discutidas em nova reunião, no próximo mês de abril, que contará, inclusive com representantes da PETROBRAS.
Muito obrigada e boa tarde a todos.