CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 013.1.54.O Hora: 18h42 Fase: OD
  Data: 16/2/2011

Sumário

Posicionamento contrário do PT à Emenda de Plenário 22, destacada, ao Projeto de Lei 382 de 2011 (Dispõe sobre o valor do salário mínimo em 2011, a sua política de valorização de longo prazo, e disciplina a representação fiscal para fins penais nos casos em que houve parcelamento do crédito tributário), que eleva o valor do salário mínimo para 560 reais.

O SR. PAULO TEIXEIRA (PT-SP. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, o PT vota com a política definida, que está resultando em crescimento, desenvolvimento, geração de emprego e distribuição de renda. Para essa política continuar, nós e a base do Governo orientamos votar "não", apoiando a política que está sendo implementada no Brasil. Vamos continuar. Já aprovamos os 545 reais. Peço a todos que permaneçam no plenário, porque teremos ainda uma votação nominal.
O PT orienta o voto "não" quanto a essa defesa feita pelo Democratas.
O SR. PRESIDENTE (Marco Maia) - Teremos mais uma votação nominal. São duas votações nominais.



PROJETO DE LEI, REAJUSTE, VALOR, SALÁRIO MÍNIMO, ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR, INPC, POLÍTICA, VALORIZAÇÃO, LONGO PRAZO, DISCIPLINAMENTO, REPRESENTAÇÃO, NATUREZA FISCAL, PENALIDADE, PARCELAMENTO, CRÉDITO TRIBUTÁRIO. EMENDA, DESTAQUE, PARTIDO POLÍTICO,DEM, AUMENTO, ÍNDICE, REAJUSTE, SALÁRIO MINIMO, VOTO CONTRÁRIO, PARTIDO POLÍTICO, PT.
oculta