CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 010.3.54.O Hora: 17:06 Fase: OD
Orador: MIRO TEIXEIRA, PDT-RJ Data: 20/02/2013

O SR. MIRO TEIXEIRA (PDT-RJ. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, o PDT quer a garantia da segurança de Yoani Sánchez, de todas as mulheres, de todos os homens do Rio de Janeiro, do Brasil, de todos os brasileiros, de todos os estrangeiros que por aqui circulam. Todos têm esse direito.

A agressão e a inibição da liberdade de manifestação têm que ser abominadas. Se houver violência para impedir a manifestação de alguém, quem praticar a violência tem que ser preso. Daí votarmos aqui um requerimento para a Polícia Federal dar segurança a alguém que não pediu e que não se manifestou em estado de insegurança será uma atitude que pode ser até rejeitada. Rejeitada por aquela que nós, de repente, estamos querendo beneficiar e proteger. Ela pode ficar e se considerar fiscalizada, ela pode ter a suspeita até de que se está introduzindo ali elementos de espionagem de suas atividades no Brasil.

Claro que isso é uma paranoia da nossa parte! Eu não atribuo isso a essa boa pessoa, D. Yoani Sánchez. Aliás, eu jamais li um texto da D. Yoani! Eu não sei aqui quem já leu. Eu jamais li um texto da Yoani Sánchez, a deficiência é minha. A repercussão que a visita dela está encontrando se dá em função da oposição inexplicável à presença e ao direito dela de falar.

O nosso voto é "não".

O SR. PRESIDENTE (Simão Sessim) - O PDT vota "não".