CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Sessão: 170.3.55.O Hora: 20h14 Fase: OD
  Data: 27/06/2017

Sumário

Improcedência das críticas dos partidos oposicionistas ao Presidente Michel Temer. Envolvimento de lideranças petistas em esquemas de corrupção.

O SR. ALCEU MOREIRA (PMDB-RS. Como Líder. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ouvindo o desfilar de oradores da Oposição, quem chegasse hoje a este Congresso diria o seguinte: aqui, de um lado, há o conjunto dos bandidos do País; do outro lado, os anjos, os honestos.
Pois é, eles querem porque querem tirar o Presidente da República por ter sido indiciado. O que é o indício? O indício é a possibilidade de. Talvez seja. Não, eles não querem só isso, não. Por trás disso, eles querem colocar no Governo um réu por seis vezes, o chefe da Larapiolândia, o larápio-mor, o Sr. Lula. Este sim, réu...
(Tumulto no plenário.)
(O Sr. Presidente faz soarem as campainhas.)

O SR. ALCEU MOREIRA - Recomponha o meu tempo, Presidente, porque a verdade não dói sequer no cérebro para quem não pensa. É no estomago! Aliás, no intestino.
Recomponha o meu tempo, porque o meu discurso está fazendo mal para o intestino de alguns!
(Tumulto no plenário.)
O SR. ALCEU MOREIRA - O cidadão que eles querem que assuma a Presidência da República está mirando duas portas: "Ou o Janot me oportuniza a voltar para o Governo ou eu entro na porta da cadeia!". Portanto, tem que ser ligeiro o negócio, bem ligeiro. "Rápido, por amor de Deus, eu não quero ver o sol nascer quadrado!" Alguém é capaz de subir ali?
E olhem, Deputados que eu respeito pela inteligência, pela formação acadêmica, eu quero dizer o seguinte: não há nada provado contra.
Meu amigo, dois açougueiros de Goiás saem de lá e depois fazem fortuna com dinheiro subsidiado do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, tomando dinheiro a 4,1% a 4,2%, dos trabalhadores brasileiros e emprestando para a JBS para ela fazer fortuna. Um belo dia, o topete cresce, e eles acham o seguinte: "Nós somos os maiores empresários do mundo". E vão participar de uma concorrência nos Estados Unidos. Há outros dois concorrentes, de uma concorrência que tinha nove empresas participando, dois conglomerados econômicos. (Manifestação no plenário.)
Aqueles que não conseguem ouvir a verdade e que não têm cérebro. Aliás, Deus foi generoso: deu o direito a gritar, porque o senhor não tem cérebro para pensar. É o direito ao grito.
Mas eles foram para os Estados Unidos participar de uma concorrência de uma das plantas de proteína animal americana. Pasmem, por desconhecidos, por inusitados, por ninguém conhecer o nome da empresa, nem o consideraram como concorrentes. Sai a concorrência e quem consegue pagar os 120 milhões de dólares a mais? Os dois açougueiros de Goiás. Eles conseguem. E alguém pergunta: "Mas não há registro de que essas pessoas e empresas tenham base de sustentação financeira para poder entrar numa concorrência dessas e bancá-la". Não sabiam eles que o chefete do grupo estava na Presidência da República do Brasil e iria liberar um empréstimo do BNDES - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social de 1,4 bilhão de dólares para comprar a planta americana. E sabem por quê? Porque o Presidente era dos trabalhadores e queria, com dinheiro subsidiado pelo povo brasileiro, comprar uma planta americana para subsidiar trabalhadores americanos.
O dono da JBS, este honesto, esta santidade, certamente tomou dinheiro do BNDES em 22 dias. Enquanto a maioria das empresas levam 2 anos para conseguir uma liberação do banco, com todos os documentos e garantias, a dele conseguiu em 22 dias. Os açougueiros compararam a planta. (Manifestação no plenário: E a mala?)
E o amigo dos trabalhadores pegou o jatinho e foi para os Estados Unidos, levando o dinheiro subsidiado que saiu dos trabalhadores brasileiros, comprar uma planta americana para dar emprego para americano. Mas isso é amor aos pobres. Aliás, ele passava a mão na cabeça dos pobres e, imediatamente, embarcava num jatinho para vender uma lasca do Brasil e botar o dinheiro no bolso.
O PT é assim: eles têm discurso para pobre e governam para rico. Nos governos do PT, o pobre pensa que manda, o rico tem absoluta certeza. E ele manda mesmo. (Manifestação no plenário: Gerou-se pleno emprego!)
Nada pode ser mais hipócrita do que ver um representante da Larapiolândia subir àquela tribuna para chamar os outros de corrupto. Vocês não tem moral para soprar uma mosca pousada sobre uma lasca pútrida de qualquer corpo. Não lhes sobrou moral para soprar uma mosca em um pedaço de matéria pútrida! No Código Civil e no Código Penal brasileiros, não sobraram páginas em que não houvesse alguém do seu partido condenado por mais de uma vez.
Querem que eu lembre? Vamos considerar a situação mais drástica, que é a dos aposentados. O marido da Senadora, prócer do Partido dos Trabalhadores, não satisfeito...
O SR. LUIZ SÉRGIO - Não grite, não! Tem cérebro ou não tem cérebro?
O SR. VITOR VALIM - Respeite o Parlamentar na tribuna!
O SR. ALCEU MOREIRA - Eu só quero que me reponham o tempo. Quando a verdade dói, eu percebo os gritos, o que é normal. Deus, generoso, deu voz para gritar quem não tem cérebro. (Manifestação no plenário.)
O Secretário de Planejamento deles, aquela santidade, não tendo mais de quem surrupiar o dinheiro, conseguiu uma empresa intermediária, colocou-a no meio para fazer uma operação e tomar 60 reais de cada aposentado do Brasil inteiro. Se isso não é ser bandido, digam para mim o que é bandido no seu Aurélio? Não é aquele que surrupia o dinheiro do aposentado, que, no caminhar do pagamento da aposentadoria, toma-lhe 40 e diz que é representante dos trabalhadores?
Querem mais? E os 123 bilhões de reais dos fundos de pensão? Parecia uma nuvem de gafanhoto numa lavoura de milho verde. Onde passa, não sobre nem o talo. Eles acharam que o País fosse acabar depois deles e que tinham que roubar tudo o que conseguissem. Foram roubados 123 bilhões de reais dos fundos de pensão. Sabem por quê? Porque eles protegem os trabalhadores, que passaram a vida contribuindo com um pedaço do seu salário para compor um fundo, para ter dignidade ao se aposentar. O PT surrupiou, roubou vergonhosamente os fundos de pensão. (Manifestação no plenário.)
Querem que eu lhes refresque a memória? Há mais coisa; há bastante coisa. Eu sou capaz de passar a noite aqui falando de todos esses roubos. E uma noite é pouco para citar o tamanho da roubalheira.
Aliás, faço o seguinte desafio: digam uma empresa pública que o PT administrou e não roubou. V.Exas. têm até o final do ano para me dar uma resposta. (Manifestação no plenário.)
Quando subirem à tribuna, contem seus passos para saber o cumprimento de sua hipocrisia. Como chamam alguém de corrupto, se o líder que idolatram é o maior ladrão que esta Pátria já viu?
Nem em 60 anos vamos recuperar a economia, porque o País foi surrupiado por este que disse que veio à Presidência da República para colocar uma lanterna no labirinto escuro, para permitir a participação popular, para impedir a corrupção. Esse é o maior larápio que esta terra já viu.
Os 14 milhões de desempregados são resultado desse projeto de esquerda da vanguarda do atraso, daqueles que não querem o trabalho e o desenvolvimento, da vagabundização remunerada, da proteção aos militantes.
Sabem por que estão votando contra a matéria hoje? Porque não querem que seja dado título aos sem-terra, porque os sem-terra têm que pagar uma beirada do pouco que ganham para a vagabundagem andar no meio das ruas, fazendo greve, queimando ônibus e banco. Eles mantêm seu partido com o pouco que ganham na terra que vocês deram para eles, como se isso fosse uma grande vantagem. Eles nunca poderão ter escritura e registro, não podem ser cidadãos, porque o cidadão por inteiro não pode ter terra, o cidadão tem que estar no cabresto dos petistas para poder dar um pedaço do que ganha para eles.
Larápio não chama ninguém de corrupto, porque a moral não lhe sobrou como aba do chapéu. (Manifestação no plenário.)



MICHEL TEMER, PRESIDENTE DA REPÚBLICA, GESTÃO, DEFESA. CORRUPÇÃO, OPOSIÇÃO POLÍTICA, PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), ATUAÇÃO, CRÍTICA.
oculta