CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 393.1.55.O Hora: 17:06 Fase: GE
Orador: MOEMA GRAMACHO Data: 15/12/2015



O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Concedo palavra à Deputada Moema Gramacho, que já se encontra na tribuna.
A SRA. MOEMA GRAMACHO (PT-BA. Pela ordem. Sem revisão da oradora.) - Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, ontem foi o aniversário de Dilma. Eu quero falar aos brasileiros que fomos nós quem ganhamos um presente com o nascimento dessa mulher, pela sua luta, pela sua história, pelas ações do Governo, pela inclusão social, pelas investigações e pelo combate à corrupção, porque só ela tem permitido realizar esta devassa que está sendo feita no nosso País.
Em vez de estarmos querendo a saída, o impedimento da Presidenta, nós brasileiros deveríamos estar agradecendo, porque a história mostrou que nenhum presidente permitiu que se fizessem as investigações. Muito pelo contrário, Fernando Henrique Cardoso tinha o engavetador-geral da República. Tudo era jogado para debaixo do tapete, e nada era investigado. Hoje, empresários grandes têm sido presos, têm sido punidos.
Fernando Henrique Cardoso e o PSDB e o DEM e seu aliado cometeram fraudes, corrupções e dilapidação do patrimônio público, que não eram investigados nem no âmbito federal nem nos Estados. Aliás, alguns desses crimes ainda não estão sendo investigados, e seus autores estão sendo protegidos não sabemos ainda por quem.
Nós sabemos que a mídia falso moralista, com seus vazamentos seletivos, também tem protegido esses indivíduos do PSDB, do DEM e seus aliados. Mas temos esperança de que, com a continuidade das investigações, eles também venham a ser punidos, porque, até agora, os do PT que cometeram ilícitos estão presos, estão sendo punidos. O PT está pagando um preço caro por alguns terem continuado com as práticas ilícitas que já existiam e eram feitas por outros. É importante dizer: será que os grandes empresários que estão presos hoje só passaram a praticar ilícitos a partir dos Governos do PT?
Ora, brasileiros e brasileiras, Dilma não vendeu a Vale do Rio Doce por 3,6 bilhões quando valia 100 bilhões; Dilma não construiu dois aeroportos com dinheiro público na fazenda de sua família; Dilma não está na lista de Furnas, não recebeu propina da PETROBRAS, como Aloysio Nunes Ferreira, do PSDB; não sonegou 1,8 milhão de reais; e Dilma não está envolvida em denúncias de ter cocaína em helicóptero ou em fazenda de seus amigos; não se envolveu com fraudes em licitações no Amapá; Dilma não tem milhões escondidos na Suíça; Dilma não tem 18 processos por corrupção, como José Serra.
Eu podia citar uma série de outras coisas que Dilma não tem. Mas eu queria dizer que Dilma, aos 22 anos, não esperava ser a Presidente da República. Ela tinha um sonho, o de acabar com a ditadura, de ver a liberdade para o seu povo, de haver justiça social, algo só alcançado agora, quando, junto com Lula, implanta os maiores programas sociais que o Brasil já viveu: éo Minha Casa, Minha Vida; é o Bolsa Família; são mais universidades; é o PRONATEC; e é o combate à corrupção.
Os que estão querendo que ela saia não estão preocupados com a corrupção — nunca estiveram. Estão preocupados, sim, porque a continuação de Dilma éum risco para os desonestos. E eles querem tirar Dilma para abafar tudo, tentar voltar, continuar a abafar tudo e seguir com a corrupção.
Nós agradecemos aDilma, como brasileiros, como mulheres, e repito aqui, agora: nós mulheres nos sentimos empoderadas com as políticas públicas de Dilma, com as políticas públicas que ela implantou para a maioria da população, em especial para as mulheres.
Nós Deputadas subimos a rampa do Palácio com a Presidenta Dilma. Não permitiremos que ela seja retirada a fórceps, com um golpe, com este impeachment que o Aécio, inconformado, o Cunha, por vingança, o DEM, por despeito, querem emplacar contra a Dilma e contra o povo brasileiro.
Concluo, nobre Presidente, dizendo que amanhã o povão vai às ruas, e o povão vai às ruas pelo Diga a Dilma que fique!