CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 393.1.55.O Hora: 16:56 Fase: GE
Orador: MAURO PEREIRA Data: 15/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Agora vamos entrar nas breves comunicações.
Com a palavra o Deputado Mauro Pereira, do Rio Grande do Sul, que já está na tribuna e usará o tempo de 3 minutos.
O SR. MAURO PEREIRA (Bloco/PMDB-RS. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Muito obrigado, Deputado Gilberto Nascimento, grande amigo. Eu gostaria de utilizar esses meus 3 minutos para, mais uma vez, fazer uma reflexão. Estive no último final de semana no meu Estado, em Caxias do Sul, e quero dizer, com toda segurança, especialmente ao Líder do Governo, Deputado JoséGuimarães, nosso amigo, que infelizmente a crise está cada dia maior, o desemprego vem aumentando dia após dia.
As ações do Governo Federal para com a economia — isso baseado no nosso Ministro Joaquim Levy — podem ser resumidas a zero. Nesses últimos 11 meses, nós não fizemos nada, o Governo não fez nada para manter os empregos.
Ao mesmo tempo, as ações realizadas pelos Ministérios, como o Ministério da Agricultura, que é parte do Governo Federal, quanto ao seguro agrícola, os 60% que sempre foram pagos ao longo da história da agricultura brasileira não estão sendo pagos. Nossos agricultores, depois de perderem tudo com geada, com chuva de pedra, com excesso de chuvas, agora estão recebendo o boleto por parte da seguradora, porque o Governo Federal não está pagando.
Já participamos de reuniões com o Ministro Ricardo Berzoini, com a Ministra Kátia Abreu, mas, infelizmente, as coisas não acontecem. Esta é uma semana decisiva. Nós estamos às vésperas do Natal, e o Governo Federal precisa fazer alguma coisa para dar esperança ao povo brasileiro. Os agricultores precisam que o seguro agrícola seja repassado.
Hoje estive em uma reunião com o Presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e com o Diretor de Infraestrutura Social, José Henrique Paim, para tratar de assuntos referentes ao financiamento de ônibus, caminhões e carretas, porque a coisa não estáacontecendo. O Presidente Luciano Coutinho tem boa intenção, quer que as coisas andem, mas, infelizmente, o BNDES não está tendo o respaldo necessário que um banco estatal, um banco que tem uma função tão importante precisa ter.
Chegou a hora, colegas Deputados! Nesta semana, temos que votar aquilo que for necessário — aprovar o Orçamento, aprovar as leis para fechar o ano. Isso tem que ser feito! E o Governo Federal precisa fazer a parte dele. Ao mesmo tempo, essa questão do impeachment já estáposta e vai ter que andar com tranquilidade, conforme as leis existentes em nosso País.
Para concluir, Presidente, nós precisamos fazer a nossa parte. Cem por cento é o descrédito do nosso trabalho pela sociedade. Temos aqui muitos Deputados e Deputadas gente boa. E os que são gente boa precisam se unir e dar uma resposta positiva à nossa sociedade, em nome da democracia. Caso contrário, ainda pode acontecer o pior para o nosso País.
Então, vamos procurar fazer o melhor, para que o Brasil comece a ter um pouquinho de esperança e para que acabe o desemprego, que é, sem sombra de dúvidas, o maior crime contra a sociedade brasileira.
Era isso, Sr. Presidente, Deputado Gilberto Nascimento.
Muito obrigado.
O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Muito bem!