CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 393.1.55.O Hora: 14:14 Fase: PE
Orador: CHICO LOPES Data: 15/12/2015



O SR. PRESIDENTE (Carlos Manato) - Concedo a palavra ao Deputado Chico Lopes, do PCdoB do Ceará.
O SR. CHICO LOPES (PCdoB-CE. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, registro com pesar e consternação o falecimento do jornalista, professor, radialista e ouvidor da Universidade Federal do Ceará — UFC, Agostinho Gósson, na sexta-feira, dia 11 de dezembro, em Fortaleza. Agostinho Gósson tinha 63 anos e lutava há alguns anos contra um câncer no fígado.
Agostinho Gósson nasceu em São Paulo, mas em 1978 se mudou para Fortaleza. O jornalista comandava o programa Rádio Debate, na Rádio Universitária FM, e tinha uma das maiores audiências da casa.
Agostinho Gósson foi também Presidente da ACI — Associação Cearense de Imprensa, da Rádio Universitária, do Sindicato dos Jornalistas no Ceará, da Federação Nacional dos Jornalistas e atuou nos principais veículos de comunicação de Fortaleza.
Agostinho Gósson recebeu, em 2012, o título de Cidadão Cearense da Assembleia Legislativa do Ceará. O Reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, decretou luto por 3 dias.
Sr. Presidente, gostaria que este pronunciamento, pela sua importância, fosse divulgado no programa A Voz do Brasil.
O SR. PRESIDENTE (Carlos Manato) - Seu pronunciamento será divulgado, nobre Deputado.
Muito obrigado.

PRONUNCIAMENTO ENCAMINHADO PELO ORADOR

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, registro com pesar e consternação o falecimento do jornalista, professor, radialista e ouvidor da Universidade Federal do Ceará — UFC, Agostinho Gósson, na sexta-feira, dia 11 de dezembro, em Fortaleza. Agostinho Gósson tinha 63 anos e lutava há alguns anos contra um câncer no fígado.
Agostinho Gósson nasceu em São Paulo, mas em 1978 se mudou para Fortaleza. O jornalista comandava o programa Rádio Debate, na Rádio Universitária FM e era uma das maiores audiências da casa.
Agostinho Gósson foi também Presidente da Associação Cearense de Imprensa — ACI, da Rádio Universitária, do Sindicato dos Jornalistas no Ceará — SINDJORCE, da Federação Nacional dos Jornalistas — FENAJ e atuou nos principais veículos de comunicação de Fortaleza.
Agostinho Gósson recebeu em 2012 o título de cidadão cearense pela Assembleia Legislativa do Ceará. O Reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, decretou luto oficial de 3 dias.
Tive a oportunidade de ser entrevistado por ele em várias ocasiões. Como professor do curso de Comunicação, formou uma geração de jornalistas onde clamava e alertava pelo cumprimento do código de ética dos jornalistas. Agostinho fez de sua profissão uma trincheira de luta em defesa da democracia e da soberania nacional.
Muito obrigado.