CÂMARA DOS DEPUTADOS - DETAQ

Com redação final
Sessão: 386.1.55.O Hora: 16:20 Fase: GE
Orador: PEDRO UCZAI Data: 09/12/2015




O SR. PRESIDENTE (Gilberto Nascimento) - Concedo a palavra ao Deputado Pedro Uczai, do PT de Santa Catarina.
O SR. PEDRO UCZAI (PT-SC. Pela ordem. Sem revisão do orador.) - Sr. Presidente, Deputado Moroni Torgan, Deputada Geovania de Sá, quero dizer, em primeiro lugar, que insatisfação e impopularidade não são crimes e, em segundo lugar, que defender o mandato da Presidenta Dilma é defender a lei, é defender a Constituição, é defender a democracia, é defender a soberania popular de 54 milhões de brasileiros, de quem o poder emana. É do povo que emana o poder.
Eu espero que o Juiz Sérgio Moro consiga investigar a origem da Operação Lava-Jato. Cerveró disse que, no Governo dos tucanos, no Governo Fernando Henrique Cardoso, a Alstom depositou 10 milhões para Delcídio do Amaral, que ocupava o cargo comissionado de Diretor da PETROBRAS — no Governo Fernando Henrique Cardoso.
Ou os tucanos querem investigar a Lava-Jato e punir, ou querem esconder a origem do crime? É engraçado que também do mensalão mineiro tenha vindo Marcos Valério. As duas escolas do crime nasceram no mundo dos tucanos.
Neste momento, vivenciar aqui, como Parlamentar, o que está acontecendo no Conselho de Ética... Qual é o Deputado que tem autoridade moral para falar em impeachmentda Presidenta Dilma, contra quem não há nenhuma denúncia, e, ao mesmo tempo, protegero nosso Presidente, contra quem há denúncias com provas concretas? Qual é o interesse nisso? Querem investigar ou querem esconder porque há outros interesses, contra a sociedade, contra o povo brasileiro, contra a democracia?
Por isso, nós não podemos silenciar. Quem éque tem autoridade moral, depois de proteger um ato criminoso eivado de provas, para vir a este microfone falar contra a Presidenta?